Review Haylou PurFree BC01: como foi minha 1ª experiência com um fone de condução óssea

Testamos o fone da Haylou, à venda por R$ 400, durante algumas semanas. Veja aqui as nossas impressões
Imagem: Sofia Lungui/Giz Brasil

Quando foi lançado, ainda no ano passado, o fone de ouvido de condução óssea da Haylou não fez muito barulho no Brasil. Tem motivo: parece que a moda desses auscultadores ainda não pegou de vez por aqui.

Mas o lançamento é interessante, porque foi o primeiro modelo um pouco mais acessível desse tipo de fone — que, antes, era um produto caríssimo. Atualmente, o Haylou PurFree BC01 custa em torno de R$ 400 mesma faixa de preço do seu principal concorrente, o Shokz OpenRun.

O Giz Brasil testou o fone da Haylou por algumas semanas. A seguir, você pode conferir as nossas impressões.

Como funciona a condução óssea?

Os fones de condução óssea não são bem fones de ouvido, na verdade. Eles transmitem vibrações sonoras pela estrutura óssea facial, deixando os ouvidos livres para escutar o som ao redor.

A condução óssea é uma maneira de transmitir som por meios sólidos. Essa tecnologia faz o som vibrar contra os ossos da mandíbula. Por isso, os fones não precisam ficar dentro do ouvido; eles são posicionados do lado de fora, ao redor da orelha.

No caso do modelo da Haylou, os fones devem ser encaixados na parte externa do ouvido, e são unidos por um arco firme de titânio, que fica atrás da cabeça. Eles vêm com um par de tampões de ouvido, caso você queira usar os fones sem escutar ruídos externos.

A pergunta que não quer calar: é para todo mundo? Não. Usar esses fones é uma experiência diferente, que pode não agradar a todos. Mas a depender da finalidade para a qual você usar, eles podem ser bastante úteis.

Imagem: Sofia Lungui/Giz Brasil

Design

O design é o principal diferencial, o que o elege como uma boa alternativa pratica esportes. Com uma liga de titânio muito fina, que encaixa atrás da cabeça, e os pequenos auscultadores encostados nos ouvidos, o produto traz conforto e prende muito bem na cabeça.

Esse é o principal receio de muitos usuários com o modelo, já que ele não se prende aos ouvidos como fones auriculares. Mas o design pouco convencional funciona muito bem. Cabe ressaltar que o fone é bem leve, pesando 28 gramas. O produto foi inclusive premiado por seu design inovador. O fone da Haylou recebeu o Prêmio Alemão de Design Red Dot em 2022.

Testamos o Haylou PurFree BC01 para diferentes atividades físicas e ele ficou firme e forte, mesmo com movimentos mais intensos, como corrida. No caso de abdominais e outros exercícios que exigem encostar a cabeça no chão, o design do fone atrás da cabeça não atrapalha, porque a liga de titânio fica mais embaixo, próxima à nuca.

Os botões do fone poderiam ser mais bem desenhados; eles são pouco intuitivos. O botão de ligar e desligar é mesmo que aumenta o volume, e não o botão de pausar, como em outros modelos. E o botão de pausar funciona também para alternar entre dispositivos conectados – o modelo permite conectar até dois aparelhos simultaneamente, com conexão bluetooth 5.2.

Desempenho

Se você procura boa qualidade de som, fuja do Haylou PurFree BC01 (ou de outro fone com condução óssea).

Esses fones não se propõem a entregar a melhor qualidade sonora. Se você testar, vai notar que o áudio deixa a desejar, como os graves que ficam menos perceptíveis. Isso ocorre porque os baixos vibram mais, e essa vibração contra a cabeça pode causar certo desconforto.

Mas o som não é exatamente ruim. É satisfatório escutar música ou podcasts enquanto você pedala ou faz algum exercício mais intenso. Os fones também se demonstram úteis para videoconferências, já que o áudio não é a principal preocupação nestes momentos. A conexão bluetooth funciona bem e a bateria tem boa duração.

O carregador do fone da Haylou é magnético, e a empresa diz que a bateria dura 8 horas. De fato, isso se confirmou. Você consegue usar o produto por um dia inteiro, e uma carga de 15 minutos já garante mais umas duas horas de bateria.

Vale a pena?

De novo: depende. Eles são perfeitos para quem precisa estar atento ao trânsito enquanto pratica atividade física, como ciclistas. Caso você vá correr na rua, a atenção também é importante. Nesses casos, é uma boa alternativa, já que o modelo da Haylou tem preços competitivos.

Outra vantagem que deve ser levada em consideração é que esses produtos poupam nossos canais auditivos. Com fones de condução óssea, o som não é transmitido diretamente nos canais, o que minimiza os riscos à saúde dos ouvidos. Eles têm som mais baixo, são menos invasivos e cansativos para uso prolongado.

A experiência de ouvir música e escutar todos os ruídos externos é meio esquisita, mas é uma questão de se adaptar. E você sempre pode usar os tampões de ouvido, se preferir.

Assine a newsletter do Gizmodo

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas