A evolução é um trabalho entediante. Foi ela que nos transformou de uma gosma primordial na espécie mais inteligente que conhecemos no universo (nós!). Mas esse trabalho lento de remover o que não funciona, consertar o que está quebrado e aperfeiçoar o que já é bom às vezes leva muito tempo. O LG G4 não é apenas o smartphone Android mais impressionante já feito – ele talvez seja o melhor.

O que é?

Com tela de 5,5 polegadas, o G4 é a quarta iteração da principal linha de smartphones da LG. Ele é desde já um forte candidato ao prêmio de “Melhor Smartphone com Android” do ano, ao lado do HTC One M9 e do Samsung Galaxy S6. Ele tem tudo o que você espera de um top de linha – da tela ao processador, passando pela câmera – além de bateria removível e entrada de cartão microSD que outros flagships não têm.

Por que ele é importante?

Para um smartphone premium em 2015, o G4 é único, mas talvez não da forma como você imagina. Não é seu design, desempenho nem hardware o que chama a atenção (apesar dessas coisas todas terem melhorado bastante), e sim o que o G4 continua fazendo – coisas que muitos smartphones abandonaram.

Quando o S6 foi anunciado sem uma traseira removível e, consequentemente, sem bateria removível, fãs da Samsung ficaram decepcionados. Por que a praticidade precisou ser sacrificada em nome da beleza do smartphone? Mas o G4 mantém as coisas antigas e tenta encontrar um meio termo confortável entre utilidade e impecabilidade.

LG G4

Design

Nos últimos dois anos, a LG ficou conhecida por duas características no design de seus smartphones: botões em posição estranha e telas curvas. Mas a posição dos botões de volume e de ligar na parte traseira dos dispositivos só me incomodou por alguns minutos no LG G3 e no G Flex 2 – quando usei os smartphones pela segunda vez, eu já tinha me acostumado a eles.

A ideia pode até parecer estranha, mas quando você segura o G4 nas suas mãos as coisas ficam bem claras. Como os botões físicos foram removidos das laterais – deixando espaço apenas para a entrada de fone de ouvido, de cartão microSD e o sensor infravermelho – as bordas do G4 são arrendondadas e finas, o que faz dele um smartphone incrivelmente confortável de segurar.

O foco no conforto nos traz a uma segunda característica da LG: telas curvas. Com o G Flex lançado em 2014, e com o seu sucessor apresentado durante a CES 2015, a LG estava buscando uma forma de fazer smartphones de tela curva funcionavam. O G Flex 2 foi um grande passo na direção certa, e acho que a LG se sentiu bem confiante ao decidir colocar um pouco disso no G4. Mas enquanto o Flex era um smartphone curvado até exagerado, o G4 tem curvas sutis. Na verdade, você mal consegue perceber as curvas do G4, seja em imagens ou olhando diretamente para um.

Mas suas mãos conseguem perceber.

O G4 é excelente de se segurar. Essa frase aparece com frequência em reviews de smartphones, mas dessa vez é diferente. Esse smartphone é superconfortável. A tela curva não faz muita coisa além disso. Ela parece plana quando virada para baixo, não chega a chamar a atenção como no G Flex 2, e definitivamente não é flexível (sério, nem cogite testar isso). Mas essa pequena curva faz uma grande diferença no aparelho.

O negócio é que… o G4 não parece tão fantástico. É como um carro novo. Ele é legal em um primeiro momento, mas conforme o cheiro de carro novo vai embora, ele passa a se misturar com outros smartphones parecidos com corpo de plástico. A LG tentou dar uma apimentada nas coisas ao adicionar diversas traseiras diferentes, incluindo uma opção de couro que é muito mais bacana do que eu esperava. Mas não é o suficiente para competir com o corpo único metálico da Samsung ou da HTC. Se você quiser algo diferente, é melhor ir atrás de outro aparelho.

LG G4

Usando

A semana que passei com o LG G4 foi ótima. O G4 não faz nada muito melhor do que outros smartphones, mas ele também não faz nada pior que os outros. Ele é apenas muito bom. Ele consegue atingir um bom nível de qualidade em todos os aspectos – câmera, tela, processador, autonomia da bateria. Você não encontrará defeitos especialmente se estiver saindo de um smartphone de baixa qualidade.

Ele roda o Android 5.1 Lollipop com a skin customizada da LG por cima. Não é o Android puro, mas está perto disso. O menu de notificações drop-down e a tela de bloqueio foram um pouco modificadas, mas a LG fez um ótimo trabalho ao adaptar todos os seus apps proprietários – como os widgets Smart Bulletin e Smart Notice – ao Material Design do Android.

Em relação ao desempenho, o G4 não apresentou falhas na semana em que passei com ele. Na verdade, eu enfrentei menos engasgos com seu processador Snapdragon 808 do que com o G Flex 2, que possui um Snapdragon 810 teoricamente mais rápido. A tela LCD brilhante com resolução Quad HD (2560 x 1440) também é ótima de se olhar, e a bateria – a parte mais importante – dura bastante.

Por um ou dois dias, passei por uma situação estranha na qual Facebook e Messenger comeram toda a minha bateria. Estava claro que algo estava errado, mas foi só eu deletar e reinstalar esses apps que o problema foi embora. Desconectei o carregador do aparelho às 7h da manhã e consegui chegar até 10h da manhã do dia seguinte com ele vivo, após um uso entre moderado e pesado. A LG entende de bateria. O G Flex 2 era ótimo, e o G4 segue o mesmo caminho.

LG G4

Há alguns recursos de economia de bateria para ajudar, como um modo que é ativado quando você atinge menos de 15%. Também há o Smart Notice, um widget da LG que dá dicas ao longo do dia de como você pode fazer para melhorar a sua bateria, mas ele não me ajudou muito quando o Facebook e o Messenger estavam acabando com o aparelho.

O Smart Bulletin também enfrenta um dilema parecido. O app, assim como outros widgets como o My Magazine de Galaxys antigos e o Blinkfeed do HTC One, ocupa um painel inteiro da sua tela inicial e dá acesso rápido ao LG Health, calendário, controles de música, controle infravermelho e mais. É a maior adição de software da LG ao Android e é… ok. Eu abri o app uma ou duas vezes para checar o calendário, mas logo desabilitei o recurso. A conveniência não justificou o espaço ocupado.

O software adicional da LG pode não ter muito brilho, mas pelo menos ele não sucumbe a truques e a inchaço supérfluo. Ele é opcional e pode ser útil para certos usuários. Não é prejudicial, e não chega a fazer falta.

LG G4

Se tem uma área em que o G4 realmente brilha, é na câmera. Já falamos bastante sobre ela e a comparamos com o iPhone 6, Galaxy S6 e ao G3 do ano passado. Não vou falar novamente sobre isso tudo, mas eis um resumo: o G4 humilha os concorrentes quando estamos falando em fotografias com a luz do dia. Talvez não exista outro smartphone Android com imagens tão belas nessas situações. Já quando a iluminação é um problema, o G4 aparece um pouco atrás do iPhone 6 em reprodução de cores, mas ainda faz um trabalho admirável.

O único problema quanto a fotos no G4 é a câmera frontal de 8 megapixels, que tem alguns problemas para capturar tons de pele com precisão.

Mas além das fotos em si, capturar imagens com o G4 é bem divertido. O G4 tem o modo manual mais completo que já encontrei em uma câmera. Você pode ajustar praticamente qualquer coisa – ISO, balanço de branco, velocidade do obturador, foco – e o módulo OIS 2.0 acaba com as imagens tremidas. A abertura F1.8 adiciona bastante profundidade de campo, e você também pode fotografar em JPG+RAW se quiser brincar em algum software de pós-produção. Se você não quiser se aventurar a mexer nessas coisas e preferir algo mais direto, os modos automático e simples fazem tudo por você.

Essa câmera é excelente, de verdade.

LG G4

Gostamos

Enquanto Samsung, HTC, Motorola e Apple continuam buscando a fórmula perfeita para combinar bateria duradoura e desempenho, a LG já sabe qual é o caminho a ser seguido. Um smartphone que consegue durar um dia inteiro e ainda está vivo na manhã seguinte: é a autonomia de bateria que os flagships de 2015 merecem.

Sério, cara: essa câmera. Todas as outras câmeras de Android precisam chegar a esse nível.

Uma traseira removível não chega a ser um ponto importante para mim em smartphones, mas entendo quem se importa com isso. O LG G4 é o último dispositivo premium que ainda mantém essa decisão de design, considerada antiquada por alguns.

LG G4

Não gostamos

Mas a traseira removível também tem as suas desvantagens. O design do G4 é simples, e o máximo que ele consegue fazer para mudar isso um pouco é trocar sua traseira pela opção de couro ou por alguma colorida.

Sou obcecado por alto-falantes de smartphones. A música é uma parte importantíssima da minha vida, e ouvi-la com aquele som metálico me incomoda. O alto-falante do G4 é alto, mas não se destaca, e está muito mal posicionado na traseira do aparelho.

Tendo usado o Galaxy S6 Edge por quase um mês antes de mudar para o G4, senti algumas desvantagens em hardware. Certa vez fui para casa e posicionei o G4 no carregador wireless da Samsung. Enquanto o S6 tem suporte tanto às tecnologias Qi e PMA de recarga sem fio, o G4 não tem suporte a nenhuma delas. Precisei ir atrás de um cabo microUSB para recarregá-lo.

Além disso, o leitor de digitais do S6 é incrível, responsivo e preciso. O G4 não tem, o que é menos importante do que a recarga sem fio, mas muitas vezes mais útil do que o Knock Code do G4.

Enquanto o G4 mantém algumas das tradições do Android, ele segue ignorando outras – ele não é à prova d’água, por exemplo.

LG G4

Devo comprar?

Da tela densa em pixels ao processador potente dentro dele, o G4 é um smartphone Android bem bacana e que não vai te decepcionar. Se você quiser uma câmera fantástica e precisar trocar a bateria de vez em quando, o G4 é o seu smartphone.

Dito isso, assim que eu publicar esse review, voltarei ao meu Galaxy S6 de sempre. O Galaxy S6 parece ser um passo em direção ao que os smartphones Android se tornarão. Ele não acertou em todos os pontos, mas parece bastante um passo em direção ao futuro.

Enquanto isso, o LG G4 é a perfeição de uma geração que está morrendo, um objetivo que outras empresas – Samsung, HTC, Sony – estão deixando de lado. Se você acha que essa nova geração de smartphones Android é uma grande besteira, o G4 é o smartphone para você.

Os detalhes sobre o lançamento do LG G4 no Brasil serão anunciados nesta quinta-feira (28).

LG G4 – Especificações

Sistema operacional: Android 5.1 (Lollipop) com LG UX 4.0
Processador: Snapdragon 808
Tela: 5,5 polegadas, LCD IPS, 2560×1440 pixels (538 PPI)
RAM: 3 GB
Armazenamento: 32 GB + MicroSD de até 2 TB
Câmeras: 16 megapixels (traseira)/ 8 megapixels (frontal)
Bateria: 3.000 mAh
Dimensões: 148,9 x 76,1 x 6,3 – 9,8 mm, 155g