Poucos aparelhos são tão essenciais para o funcionamento de uma casa moderna quanto um roteador sem fio. Chega a ser estranho o fato de pouca gente saber como ele funciona. Neste texto, vamos falar um pouco de um dos principais recursos de muitos roteadores modernos: o suporte a duas bandas, 2,4 GHz e 5 GHz. Assim, você ficará sabendo como aproveitar cada uma delas.

Nem todos os roteadores disponíveis no mercado oferecem compatibilidade com as duas frequências, mas a maioria dos aparelhos lançados nos últimos anos, sim. Geralmente, você encontra um “dual band” na caixa. As especificações podem variar, mas os princípios por trás dessas duas bandas são os mesmos para qualquer equipamento.

Além de um roteador que ofereça suporte às duas bandas, você vai precisar de dispositivos que também o façam. A maioria dos aparelhos recentes já conta com isso. Dispositivos mais antigos ou que usam pouca energia podem estar limitados ao 2,4 GHz, mas eles estão se tornando menos comuns.

Frequências sem fio

Em primeiro lugar, vamos falar sobre o que são frequências sem fio. O Wi-Fi funciona pela mágica das ondas de rádio, como uma rede de telefonia celular ou, bem, um rádio de verdade. Roteadores e adaptadores sem fio fazem o trabalho de converter as ondas que flutuam pelo ar em zeros e uns.

A frequência indica o quão próximas essas ondas estão empacotadas e em que velocidade elas estão se movendo. Seu roteador Wi-Fi opera em uma frequência muito mais alta (e rápida) que sua televisão ou seu rádio. Isso significa que ele pode carregar muito mais dados.

Tanto a frequência de 2,4 GHz quanto a de 5 GHz existem há tempos. No entanto, só nos últimos anos a mais recente passou a figurar na tecnologia dos produtos de consumo. Quanto maior a frequência, mais rápida a transmissão de dados. Por outro lado, isso traz algumas desvantagens, de que falaremos na próxima seção do texto.


Uma terceira frequência, 60 GHz, está disponível em roteadores que têm suporte ao 802.11ad e superior, mas esse padrão só ficou disponível para os aparelhos dos últimos anos e tende a ser MUITO caro.
Foto: Alex Cranz (Gizmodo)

Quando um roteador traz uma etiqueta de dual band, isso significa que ele pode codificar e decodificar ondas de rádio em frequências de 2,4 GHz e 5 GHz. A maioria dos roteadores lançados nos dias de hoje tem essa funcionalidade. As marcas e os consumidores já se acostumaram com o fato de esse recurso estar incluído no pacote, então pode ser que ele não seja tão divulgado. Mesmo assim, vale a pena conferir antes de comprar.

Essas bandas precisam ser suportadas pelo padrão sem fio implantado pelo seu roteador e pelos seus gadgets. Esse padrão começa com 802.11 e tem um ou duas letras junto com ele: 802.11n ou 802.11ac, por exemplo. Entretanto, a menos que você esteja lidando com coisas velhas ou que foram projetadas para gastar pouca energia elétrica, tanto o 2,4 GHz quanto o 5 GHz estarão disponíveis em seus aparelhos.

Você também deve ter ouvido falar de canais Wi-Fi. Eles estão ligados às frequências, mas separados delas. São como canais de um rádio FM, por exemplo. Eles fatiam uma frequência em pedaços menores. Assim, você pode evitar interferência na sua rede Wi-Fi forçando seu roteador a usar um canal que não esteja ocupado pelo roteador do seu vizinho ou por outro aparelho na sua casa.

2,4 GHz vs 5 GHz

A questão entre 2,4 GHz e 5 GHz não é difícil de entender. A frequência de 2,4 GHz dá mais alcance com um sinal mais lento, enquanto a de 5 GHz oferece sinal mais rápido mas não consegue alcançar tão longe na sua casa. Em outras palavras, coloque tudo que vai usar muita banda mais próximo do roteador quanto for possível.

Isso é física simples. As ondas atenuam (perdem potência) mais rápido em frequências mais altas. Isso vale tanto para o sinal de Wi-Fi quanto para qualquer outra onda. Dispositivos que usam a banda de 5 GHz também podem ter mais problemas com paredes e objetos na hora de se conectar.


Foto: Alex Cranz (Gizmodo)

É claro, você ainda estará limitado à velocidade da sua banda larga, mas a 5 GHz provavelmente vai entregar a internet com mais velocidade e estabilidade que a de 2,4 GHz. Em teoria, os dados podem ser trocados cerca de duas vezes mais rápido na banda de 5 GHz, mas a diferença real que você vai notar na sua casa depende de vários outros fatores (como quantos aparelhos estão conectados na sua rede sem fio).

A outra diferença é o número de dispositivos que você pode ter em cada banda sem passar por problemas. A 2,4 GHz tem menos canais, sendo que apenas três deles não se sobrepõem. A 5 GHz, por outro lado, suporta até 23 canais sem sobreposição. Portanto, essa frequência suporta mais dispositivos sem fio sem que haja interferências entre eles.

O roteador mesh da Plume
Foto: Patrick Lucas Austin (Gizmodo)

Vários outros equipamentos antigos usam a frequência de 2,4 GHz. Por isso, várias dicas para Wi-Fi recomendam afastá-los para melhorar a velocidade e estabilidade. Basicamente, isso diminui o congestionamento. Aparelhos como micro-ondas, babás eletrônicas e telefones sem fio geralmente usam a mesma banda de 2,4 GHz, causando problemas desse tipo.

A duração da bateria é outro fator a se considerar. A banda de 2,4 GHz não usa tanta energia. Por isso, alguns aparelhos preferem usá-la mesmo tendo uma conexão de 5 GHz disponível. Se você está usando um roteador relativamente novo e computadores e celulares relativamente novos, grande parte da decisão está nas suas mãos.

Configurando seu roteador e seus dispositivos

Como mencionamos, quando se trata de configurar seu roteador dual band, muito do trabalho pesado já foi feito para você. Dê uma olhada na documentação para ver como entrar nas configurações do roteador, e dê uma fuçada para achar as opções relevantes. No nosso, está em Wireless, mas pode mudar dependendo do aparelho.

Falando de modo geral, podemos dividir os roteadores dual band em duas categorias. Alguns transmitem as bandas 2,4 GHz e 5 GHz como redes Wi-Fi separadas. Assim, você pode conectar seus laptops, smartphones e outros aparelhos na mais apropriada, dependendo de quanta largura de banda cada aparelho vai usar e qual a distância de cada um até o roteador.

Foto: Adam Clark Estes (Gizmodo)

Entretanto, outros roteadores entregam as duas bandas em um mesmo nome de rede. Assim, os dispositivos se conectam àquela que estiver mais forte em uma dada posição na sua casa (claro, se um dispositivo só tem suporte à frequência de 2,4 GHz, ele obviamente optará por ela). Essa forma de gerenciar tudo por você e mais comum em roteadores mais novos.

Se as duas bandas estão sendo transmitidas em um mesmo nome, alguns poucos aparelhos permitirão que você escolha manualmente entre 2,4 GHz ou 5 GHz. A maioria, porém, fará isso automaticamente. Para mais detalhes, confira os manuais e outros documentos do seu dispositivo. Não é possível especificar uma banda nas versões mais recentes de Android, iOS, Windows e macOS, por exemplo, a menos que elas estejam sendo transmitidas com nomes de rede diferentes.

Captura de tela: Gizmodo

A boa notícia é que isso significa uma coisa a menos para você se preocupar. Basta continuar usando Wi-Fi e seu roteador e dispositivos se encarregarão de mudar entre as bandas, dependendo da força do sinal. O lado ruim é menos controle sobre sua rede, assim como menos opções para resolver problemas se alguma coisa der errado.

A maioria dos roteadores vendidos hoje automaticamente combina as duas bandas em um único nome, mas dá para desligar essa função. Assim, você consegue escolher qual a banda que cada aparelho vai usar. Se você achar que seu roteador está sendo burro e conectando as coisas na rede menos adequada, dá para consertar. Por outro lado, fica mais difícil para seus convidados pedirem para usar o Wi-Fi.

Imagem do topo: Alex Cranz (Gizmodo)