Após MG Siegler, do TechCrunch, colocar suas mãos e contar vários detalhes sobre o tablet da Amazon, nós ficamos bem empolgados. Um competidor de respeito, finalmente. Agora, com o anúncio da Amazon marcado para os próximos dias, novos detalhes continuam vazando. Incluindo um nome: Kindle Fire.

Que parece… um nome meio bobo? Mesmo assim, em termos de hardware, o Fire de 7 polegadas será realmente bem parecido com o PlayBook, da RIM. O motivo é simples: como Ryan Block, do gdgt, confirma, a Amazon contratou os designers da Quanta, que fizeram o PlayBook, para acelerar o processo de criação de seu tablet. Isso não significa que ele terá as mesmas partes internas; ele provavelmente terá um processador OMAP 1.2GHz de dois núcleos, rodando uma versão completamente remodelada do Android 2.1.

O que pode surgir como um problema se a ideia é concorrer de verdade. Talvez a versão final tenha sido feita às pressas, e historicamente isso não é bom no mundo dos tablets. Você pode colocar a culpa na Barnes & Noble pela pressa, já que uma fonte disse ao TechCrunch que o Nook Color 2 será lançado já já. E o tablet deles também terá um OMAP dual core rodando Android 2.3. Com seus principais concorrentes prontos para entrar em campo, a Amazon provavelmente quer resolver tudo isso o mais breve possível.

Mas com um ecossistema de conteúdo bem amadurecido, que será ainda maior com as parcerias recém-fechadas com a Fox e com a KEY, a Amazon pode ter um dos lançamentos de tablet mas importante do ano. [TechCrunch, gdgt]