A Samsung confirmou a existência da falha que coloca vários dos dispositivos da empresa em risco, entre eles alguns modelos do Galaxy S III e o Galaxy Note II, e disse que já trabalha para corrigir o erro.

A falha, encontrada por um usuário do XDA Developers, permite que apps de Android com malwares consigam acesso à memória física para roubar e excluir dados, além de “brickar” os dispositivos.

A empresa enviou uma declaração ao Android Central reconhecendo “potenciais problemas de segurança relacionados ao processador Exynos”. E também confirmou que uma atualização de software está a caminho para consertar a falha – ela será lançada “o mais rápido possível”.

A suspeita é que a falha atinja todos os aparelhos que usam os chips Exynos 4210 (Galaxy S II, Galaxy Note e Galaxy Tab 7.7) e o 4412 (Galaxy S III em alguns lugares na Ásia e Europa, Galaxy Note 10.1 e Galaxy Note II).

Caso você tenha algum desses aparelhos, é bom evitar baixar apps de fontes não-conhecidas até que a Samsung libere a correção. [Android Central via The Verge]