A Samsung suspendeu temporariamente a fabricação do Galaxy Note 7. A informação é da agência de notícias sul-coreana Yonhap, que cita uma fonte anônima ligada a uma fornecedora da companhia. Segundo essa fonte, a suspensão está sendo realizada em coordenação com as autoridades de segurança da Coreia do Sul, Estados Unidos e China.

• Unidade de substituição do Galaxy Note 7 entra em chamas dentro de avião
• Samsung investiga unidades de substituição do Note 7 que também estão superaquecendo

De acordo com a AP, a Samsung confirmou em um comunicado e em um registro regulatório que está ajustando “temporariamente” a produção do aparelho para “garantir questões de qualidade e segurança”.

A Samsung iniciou um recall do Galaxy Note 7 em setembro, após diversos relatos de explosões com o aparelho. Os incidentes aconteciam quando o celular era carregado e, segundo a fabricante, se tratava de um defeito na bateria presente apenas em alguns lotes. Na semana passada, no entanto, pelo menos três unidades de substituição também pegaram fogo.

No domingo, as operadoras AT&T e T-Mobile anunciaram a suspensão por tempo indeterminado das vendas e das substituições do Note 7. Os consumidores ainda podem trocar unidades do celular da Samsung, mas somente por outros dispositivos.

Um dos episódios mais recentes com o Note 7 aconteceu em Kentucky, nos EUA. Um consumidor acordou no meio da noite com o quarto cheio de fumaça, causada por uma unidade substituída do aparelho. Michael Klering disse à imprensa local que inalou a fumaça e precisou ir ao hospital.

A Samsung lembra que “o produto ainda não foi comercializado no Brasil e seu lançamento será adiado”.

Foto por AP