Raynaldo Rivera, de 20 anos e morador de Tempe, Arizona, se entregou às autoridades hoje, menos de uma semana depois que um júri federal em Los Angeles trouxe à tona uma acusação contra ele devido à exploração de uma falha computacional envolvendo a Sony Pictures Entertainment que, no fim das contas, custou à empresa mais de US$ 600 mil.

Revelado hoje, o indiciamento acusa Rivera e outros conspiradores de “roubar informação dos sistemas de computador da Sony Pictures, propriedade da Sony Corporation, em maio e junho de 2011 usando um ataque de ‘SQL injection’ contra o site do estúdio, uma técnica comumente empregada por hackers,” diz a Reuters.

Cody Kretsinger, 24, um co-conspirador confesso declarou-se culpado em abril aos federais acerca da sua participação no ataque da Sony Pictures — do qual o LulzSec publicou “nomes, datas de nascimento, endereços, emails, números de telefone e senhas de milhares de pessoas que entraram em concursos promovidos pela Sony, além de se gabar publicamente dos seus feitos.”

Rivera é o único nome listado nessa última acusação; ele também é conhecido no meio online como “neuron”, “royal” e “wildicv”.

Rivera, cujo perfil no Facebook diz que atualmente estuda ciência da computação (nenhuma surpresa aqui!) na Universidade de Tecnologia Avançada, pode pegar até 15 anos de prisão se for condenado. [Reuters]