Quando o COO da Microsoft, Kevin Turner, revelou que eles abrirão Microsoft Stores ao lado das Apple Stores e que a chuva passaria a cair pra cima, ele também comentou sobre o que ele chama de "o melhor telefonema que eu já recebi na vida": a Apple choramingando por causa dos comerciais Laptop Hunters.

Então a gente estava rodando esses comerciais sobre o custo-benefício do PC. Só perguntando, ei, o quanto você pensa em gastar? "Ah, estou querendo gastar no máximo uns US$ 1.000". Tudo bem, a gente te dá os US$ 1.000. Vai ali e veja o que você consegue comprar. Aí eles iam e a gente só mostrava. São comerciais completamente espontâneos.

E você sabe como é que eu sei que os comerciais estão funcionando? Porque duas semanas atrás eu recebi um telefonema do departamento legal da Apple, dizendo, ei — essa história é real –, "Ei, vocês precisam parar de veicular esses comerciais, nós baixamos os nossos preços". Eles tiraram tipo uns US$ 100, mais ou menos, do preço. Foi o melhor telefonema que eu já recebi na vida desde que estou nesse negócio.

Eu dei cambalhotas no corredor. Primeiro eu disse "Isso é uma piada? Quem é você?", sem entender o tamanho da oportunidade. No fim foi decidido que nós continuaríamos passando e passando e passando esses comerciais por muito tempo.

Eu mesmo fiquei com uma estranha sensação de satisfação. Se o Turner estiver contando a história exatamente como aconteceu, mesmo que o MacBook Pro esteja atualmente com o melhor custo-benefício que já teve, ela significa que o pessoal da Apple é um bando de chorões.

A pior parte da história é a parte no fim que essencialmente está dizendo que eles vão rodar essas comerciais até o fim dos tempos. Pessoal, façam como o Seinfeld (não este) e saiam enquanto estão no auge. Bem, se é que esses comerciais alguma vez estiveram "no auge". [Microsoft via Ars]