Seguindo a tradição, a Apple abriu a WWDC deste ano com uma constatação ousada: vamos matar alguns concorrentes. Nó passamos por isso todo maldito ano.

• As coisas mais legais que a Apple anunciou na WWDC 2017
• A melhor função não anunciada do iOS 11 é a captura de tela em vídeo

A ideia é simples. A Apple faz algumas atualizações para suas várias plataformas de software assim como seus hardwares e, pela força bruta vinda de ser a companhia de tecnologia mais rica do mundo, ela quebra as companhias menores que fazem a mesma coisa. A estratégia se encaixa bem na ideia “grandes artistas roubam”, apresentada pelo fundador da Apple, Steve Jobs. Também quer dizer que a potência pode oferecer novos serviços aos seus consumidores sem o incômodo de ter a ideia antes.

A WWDC 2017 não foi nada diferente. Aqui vai um apanhado de tudo o que a Apple está tentando matar neste ano.

Todos os outros navegadores

Depois do Google Chrome aparecer e roubar a dominância de navegadores da Microsoft e dos outros, a Apple está em um eterno jogo de alcançar para manter os usuários de internet dentro do seu ecossistema. Porém, a atualização que vem na mais recente versão do macOS pode conseguir alguns pontos para a empresa. O Safari não apenas irá esconder anúncios irritantes que o seguem através da internet por meio de seu sistema Intelligent Tracking Prevention (prevenção de rastreamento inteligente), como o navegador também irá silenciar vídeos que reproduzem automaticamente em sites.

Venmo e Square Cash

Em um clássico movimento de “por que não fizeram isso antes?”, a Apple finalmente adicionou pagamento peer-to-peer ao Apple Pay. Em breve, no iOS 11, você vai conseguir dizer para um amigo que ele te deve dinheiro por meio de mensagem, e o iMessage vai dar a eles a opção de pagar com Apple Pay Cash.

fihewwk2rvgodfdryq0d

Funciona como o Apple Pay, mas, em vez de pagar uma loja, você pode pagar seus amigos. Venmo, Square Cash e praticamente todos os outros serviços de pagamento peer-to-peer devem estar bem assustados.

Microsoft Surface Pro

O iPad está sem graça há anos, mas a Apple claramente quer mudar isso (vender mais iPads) nos próximos meses. Um novo iPad Pro de 10,5 polegadas junto com um novo conjunto de multitarefas específico para o iPad no iOS 11 vão fazer o seu iPad parecer menos um tablet e mais como um computador portátil. Em teoria, pelo menos.

fqy7d405wwfy1m203lym

Você sabe quem também está tentando vender um dispositivo como esse há alguns anos? A Microsoft. Conforme o novo iPad se move em direção a uma experiência que parece mais próxima à de um MacBook, a novidade de um super versátil Surface Pro pode estar perdida.

Google Tango

Durante anos e anos, o Google tem tentado fazer algo impressionante em realidade aumentada com o Project Tango, e parece que a Apple está pronta para saltar na sua frente. O ARKit é um novo SDK para o iOS 11 que permite aos desenvolvedores facilmente construir funções de realidade aumentada em seus aplicativos.

mbdcxykhmfdnsjhco9ur

Os resultados mostrados por um parceiro da Apple pareceram ser uma mistura incrível do mundo real com um videogame de fantasia animado. A melhor parte é que o novo software funciona com hardware existente da Apple. É tão simples que faz o Project Tango parecer uma piada.

Amazon Echo e Google Home

O alto-falante inteligente da Apple está quase aqui e ele parece ótimo, apesar de seu nome ser meio sem graça. O HomePod funciona como um Amazon Echo ou um Google Home, exceto que ele faz tudo com ajuda da Siri e hardware, incluindo um processador A8, seis microfones e compatibilidade com o HomeKit. Baseado na demonstração oferecida no WWDC, o HomePod vai virar a nova central da casa inteligente controlada por voz da Apple; e mesmo que o dispositivo não ofereça tantos recursos quanto seus competidores, os fãs da companhia provavelmente vão querê-lo.

Sonos

O HomePod da Apple, na verdade, vai atrás de duas categorias com um só produto. Embora a Amazon e o Google enfatizem a automação da casa com seus alto-falantes inteligentes, a Apple está apostando no áudio também com o HomePod. Sete alto-falantes, seis microfones, som virtual surround e um monte de outras especificações complicadas prometem que o HomePod soe tão bem quanto qualquer outro sistema de áudio sem fio, assim como os da Sonos, líder do mercado.

bxobkvxnsvodukjjoopv

Já que o dispositivo não será vendido antes de dezembro, não sabemos ainda o quão bem ele soa. Mas, mais uma vez, os fãs da Apple certamente vão priorizá-lo no Natal, independentemente de quão bem ele funcione. Afinal de contas, é a Apple.