Sequenciamento de DNA é fundamental para identificar e rastrear a E. coli e o vírus da gripe. Mas as máquinas que fazem esse trabalho atualmente são muito grandes e nem um pouco portáteis. Pesquisadores da Universidade de Otago, na Nova Zelândia, chegaram a uma solução com um sequenciador de DNA do tamanho de um tijolo que se conecta a smartphones e laptops via wireless.

O dispositivo, chamado Freedom4, leva o método quantitativo PCR de sequenciamento de DNA para o campo. A máquina com o tamanho de um tijolo tem bateria de seis horas e pode processar amostras de DNA em um passo, identificado a presença e extensão de, por exemplo, uma infecção por norovírus em menos de uma hora.

Isso é fantástico para médicos, veterinários e agentes de saúde pública que trabalham para identificar rapidamente infecções virais. Nos testes, o Freedom4 teve desempenho tão bom quanto máquinas de sequenciamento de DNA de laboratório ao identificar e quantificar amostras infectadas com E. coli e vírus respiratórios incluindo a estirpe de H1N1 da gripe suína que causou uma pandemia global em 2009.

Divulgação

Freedom4 em vermelho, com a equipe de pesquisadores que o criou. Foto por Sharron Bennett

Como destaca o Popular Mechanics, isso pode ajudar a diagnosticar doenças e guiar tratamentos rapidamente, seja em hospitais ou áreas remotas do planeta. Também pode ajudar qualquer pessoa que precisa identificar micróbios específicos, de fazendeiros a cervejeiros.

Agora que o projeto de seis anos se mostrou funcional, o próximo passo é comercializar esse pequeno laboratório portátil. São tempos maravilhosos para nerds de DNA. [University of Otago via Popular Mechanics]

Imagem por Dr. Jo Stanton