De acordo com a Reuters, a Nokia levará aos seus smartphones o Maemo, distribuição do Linux usada até então em tablets. Nós já sabíamos disso: a novidade é que o primeiro smartphone com Maemo chega já na semana que vem. E o Symbian, como fica?

A Nokia tentará novamente enfrentar o iPhone no mercado de celulares high-end com uma aposta no Linux, informam várias fontes da indústria à Reuters.

A Nokia, maior fabricante de celulares do mundo, irá exibir seu primeiro celular high-end com Maemo na semana que vem, no evento anual Nokia World na Alemanha, dizem as fontes.

Pensando bem, é estranho que o N900 seja chamado de tablet: ele tem tamanho de celular, formato de celular, tem até um botão escrito "Phone"! Seria um bom motivo pra Reuters se confundir e achar que o N900 é o tal "celular high-end com Maemo". Das duas uma: ou o N900 será lançado semana que vem, ou — como a Reuters deixa a entender — o Symbian está caindo fora de celulares high-end da Nokia.

Peraí? Mas a Nokia gastou 400 milhões de dólares pra ser a única dona da Symbian, e vai tirar o Symbian justamente dos celulares high-end — os que, hoje em dia, dão dinheiro? Talvez. O Symbian tem recebido críticas por ser ultrapassado e por ser difícil fazer programas para ele.

Então por que não adotar o Android de uma vez? Ele também é baseado no Linux, já está pronto e faz sucesso. Só que o Maemo tem uma vantagem: praticamente qualquer programa feito para Linux pode rodar no Maemo — não é a mesma coisa no caso do Android.

O mais provável, ao menos por enquanto, é que os dois sistemas operacionais convivam bem na Finlândia. A Nokia não deve largar o Symbian: a ideia é expandir o sistema para celulares mais baratos e expandir o mercado para o OS. Como o Symbian foi feito para ter bom desempenho em celulares menos potentes, isso faz bastante sentido. Junte isso ao Maemo indo de tablets para smartphones e nossas expectativas nunca estiveram tão altas! [Reuters]