Os smartphones estão em alta no Brasil: a venda deles cresceu 78% no ano passado, enquanto os celulares simples caíram 25%, segundo a IDC.

Em 2012, foram vendidos 59,5 milhões de celulares no Brasil – 11% menos do que no ano anterior. Destes, 43,5 milhões foram feature phones, enquanto 16 milhões foram smartphones. A IDC diz que foram vendidos 30 smartphones por minuto no ano passado.

Os números comprovam a tendência dos brasileiros trocarem seus dumbphones por smartphones, que já era prevista no ano passado. E o cenário atual só foi possível por causa do barateamento dos aparelhos – hoje em dia um smartphone custa, em média, US$ 380 no Brasil. Há dois anos, eles custavam US$ 558. Além disso, os modelos de mais de R$ 1.000 hoje representam 22% dos smartphones; dois anos antes, eram 40%.

E, daqui para frente, a quantidade de smartphones deve só crescer. A IDC estima que em 2013 o Brasil se torne o 5º maior mercado de smartphones do mundo, e alguns fatores contribuem para acreditarmos que isso é possível. Fabricantes focam o lançamento de aparelhos mais baratos por aqui, como o LG Optimus L3 II e os novos Motorola RAZR D1 e D3, por exemplo. Ainda neste ano mais dispositivos devem chegar às lojas, como os Firefox OS, prometidos para o segundo semestre.

Mas, o fator que mais pode ajudar os smartphones no Brasil é a Lei do Bem com a isenção fiscal para aparelhos feitos por aqui. O decreto, prometido para o fim de 2012, agora pode sair até a Páscoa, e possibilitará ainda mais smartphones a preços baixos nas lojas. [G1 e Folha]

Foto via Magnus Franklin/Flickr