Quando o alerta sobre a enorme vulnerabilidade que impacta processadores produzidos pela Intel, AMD e ARM foi noticiado, o Register apontou que soluções para o problema poderiam desacelerar os processadores em até 30%.

Falha em processadores é maior do que imaginávamos e afeta Intel, AMD e até smartphones
Processadores Intel fabricados na última década possuem grande falha de segurança
Como saber se você ainda está vulnerável ao Meltdown e Spectre

No entanto, Google e Amazon afirmam não ter encontrado nenhuma lentidão séria após a aplicação das correções.

As vulnerabilidades, nomeadas de Meltdown e Spectre, podem causar vazamento de danos pela memória kernel. Este é um gigantesco problema que acontece há vinte anos e é basicamente o resultado de privilegiar velocidade e eficiência no lugar de segurança (você pode ler mais sobre essas brechas neste link).

Uma das soluções adotadas pelo Google é o Isolamento da tabela de página do Kernel (KPTI, na sigla em inglês), disponibilizado pela Linux Foundation. A solução protege a sensível memória kernel de forma mais adequada, mas por causa do meio-termo mencionado anteriormente, teme-se que essa solução causaria uma notável lentidão, particularmente para grandes provedores de processamento na nuvem, como o Google e a Amazon.

Mas o Google afirma ter instalado a solução KPTI em seus servidores de Busca, Gmail, YouTube e em sua plataforma da nuvem e tudo parece funcionar normalmente.

“Houve a especulação que a implementação do KPTI causaria significantes quedas no desempenho”, escreveram em um blog os funcionários do Google Matt Linton e Pat Parseghian. “O desempenho pode variar, já que os impactos de mitigação de KPTI dependem do número de chamadas que o sistema faz para uma aplicação. Na maioria das nossas cargas de trabalho, incluindo nossa própria infraestrutura na nuvem, vemos um impacto insignificante no desempenho”.

A Amazon também aponta que as notícias sobre a lentidão no desempenho após a aplicação da solução foram exageradas.

“Não esperamos um impacto significante no desempenho das cargas de trabalho da maioria de nossos usuários”, disse a Amazon ao Business Insider. “Podem haver casos, sejam eles referentes a cargas de trabalho ou a um sistema operacional especifico, que podem sofrer um impacto maior. Nestes casos isolados, trabalharemos em conjunto com nossos consumidores para atenuar qualquer repercussão”.

[Business Insider]

Imagem de topo: Getty