É engraçado como é o mundo da tecnologia, não? A Sony colocou o PS3 no mundo, mas de certa forma o videogame não é dela. É dos usuários. Assim como um pai que resolve tirar a mesada do seu filho "para o seu próprio bem", a Sony está citando "motivos de segurança" para retirar o suporte a outros OSs. A verdade é que havia temores que seria possível rodar cópias piratas dos jogos de PS3 via uma versão modificada do Linux. Antes que alguém chegasse a essa saída, a Sony resolveu tirar uma funcionalidade que, embora pouca gente usasse, era legal estar ali. 

O hacker Geohot (aquele do jailbreak do iPhone, sabem?), como bom filho revoltado que é, mostrou o dedo e disse "ah, é? Então vou conseguir o que eu quero sem depender de você, velho babaca do inferno!".

Em seu blog, Geohot pediu aos donos de PS3 que NÃO ATUALIZEM seus consoles para a versão 3.21 e afirmou que, assim que a atualização sair, ele vai trabalhar em algum hack para manter o recurso na nova versão.

O update em questão (que só altera os modelos não-Slim do PS3, já que os Slim já vieram sem suporte a Linux) é opcional, diz a Sony, mas a verdade é que você não poderá logar na PSN ou rodar jogos e Blu-Rays mais novos se estiver com o sistema desatualizado. Além da tal mística "questão de segurança" alegada pela Sony, outro motivo da retirada do suporte a Linux teria sido avanços feitos pela galera adepta da pirataria na direção de conseguir usar o pinguim para rodar jogos de maneira ilícita.

Só nos resta esperar mais alguns dias para ver se o moleque OWNA o pai ou vai acabar chorando no canto quarto ouvindo My Chemical Romance, sem mesada. [Geohot, Kotaku]