A Sony não para de sangrar dinheiro: só entre julho e setembro, ela teve prejuízo líquido de US$ 1,2 bilhão. E agora? Para reverter isso, a japonesa aposta em mais inovação e menos smartphones.

A Bloomberg diz que a Sony está preparando um relógio de pulso cuja superfície é inteiramente feita de e-paper. Ele vai “enfatizar o estilo, ao invés de tentar superar alternativas mais tecnológicas”.

A face e a pulseira do relógio serão feitas de e-paper, permitindo que ele funcione como uma tela ao redor do seu pulso. Não está claro se ele será colorido ou monocromático.

Isto nos lembra do FES Watch, um relógio de pulso que usa e-ink para personalizar a face e a pulseira. Ele está sendo financiado via crowdfunding e custa o equivalente a R$ 420, para ser entregue em maio de 2015. Segundo o Wall Street Journal, a Sony está por trás dele: a FES – ou Fashion Entertainments startup – é uma subdivisão da empresa.

O projeto da Sony vem do Laboratório de Design e Inovação, criado e comandado pelo CEO Kaz Hirai. Após uma década passando por reduções de custo e demissões, a cultura de inovação na Sony acabou sofrendo, e Hirai quer recuperá-la. Seu objetivo é criar o próximo grande avanço da empresa – o Walkman ou PlayStation da nossa época.

A Bloomberg sugere que o novo relógio de e-paper pode estar disponível já no ano que vem.

Menos smartphones

De acordo com a Reuters, a Sony vai reduzir a quantidade de modelos de TV e smartphone para cortar custos. Um executivo diz: “não estamos mirando em participação de mercado, e sim em lucros melhores”.

No último trimestre, a divisão de celulares teve que registrar “encargos de depreciação” no valor de US$ 1,7 bilhão. Isso significa que os smartphones no estoque da Sony perderam um valor que não deve se recuperar.

A Sony está sofrendo com a concorrência de fabricantes chinesas – como a Xiaomi – que vendem smartphones com boas especificações a preços extremamente baixos. É o mesmo problema que a Samsung está enfrentando.

E eles vão adotar o mesmo remédio: reduzir o número de modelos. De acordo com o GSM Arena, a Sony lançou 14 smartphones este ano, sem considerar as variantes dual-chip:

Xperia Z1 Compact; Xperia Z1s; Xperia T2 Ultra; Xperia E1; Xperia Z2; Xperia M2; Xperia T3; Xperia Z2a; Xperia C3; Xperia Z3 Compact; Xperia M2 Aqua; Xperia Z3; Xperia Z3v; Xperia E3

Talvez assim a empresa pare de substituir o modelo top de linha tão rápido; o Xperia Z3 foi lançado apenas cinco meses após o Z2. Segundo a Associated Press, Hirai disse que vai reduzir o número de modelos intermediários, “que acabaram sendo menos populares que o esperado”.

A Sony também vai demitir 1.000 dos 7.100 funcionários que trabalham na divisão de celulares. O foco da empresa agora será o PlayStation e a divisão de câmeras e sensores de imagem. Eles já venderam a divisão de PCs no início do ano. [Bloomberg; Reuters via GSM Arena]

Atualizado em 28/11 com informações sobre o FES Watch