A causa da enorme explosão que na semana passada destruiu um foguete Falcon 9 da SpaceX, assim como um satélite de internet de US$ 95 milhões de Mark Zuckerberg, permanece desconhecida. E pode levar um tempo até que a SpaceX consiga solucionar o mistério, julgando pela forma como Elon Musk tuitou na manhã de sexta-feira (9).

Foguete da SpaceX explodiu na base de lançamento e destruiu um satélite
Dona do satélite destruído com o foguete da SpaceX quer US$ 50 milhões

Pela primeira vez desde a “anomalia” absolutamente estranha (tecnicamente, a SpaceX não vai chamá-la de explosão) que incinerou o foguete e talvez uma boa parte da plataforma de lançamento do foguete em 1° de setembro, Elon Musk foi ao Twitter falar sobre o seu dia terrível:

Ainda trabalhando na investigação da bola de fogo da Falcon. Está se tornando a falha mais difícil e complexa que tivemos em 14 anos.

Importante notar que isso aconteceu durante uma operação de rotina. Os motores não estavam ligados e não havia fonte aparente de calor.

Suporte e conselhos da NASA, FAA, AFPAA & outros muito bem vindos. Por favor, enviar gravações do evento para report@spacex.com.

Os tuítes de hoje são as primeiras novas informações que temos da explosão desde um comunicado emitido pela SpaceX na semana passada. A SpaceX ainda não disse quanto a plataforma de lançamento foi danificada, ou como o desastre da semana passada vai impactar em seus planos de lançamentos governamentais e comerciais.

Uma coisa, no entanto, parece clara: a SpaceX precisa descobrir o que foi que aconteceu antes de recuperar a confiança do resto do mundo.