A SpaceX realizou com sucesso o lançamento de seu foguete Falcon 9 com dois astronautas da NASA à bordo da cápsula Crew Dragon, no Centro Espacial Kennedy, na Flórida.

O feito deste sábado (30) marca a primeira vez em que a SpaceX faz um lançamento de um humano para o espaço, além de encerrar um intervalo de quase nove anos desde a última vez que uma missão tripulada foi lançada do solo americano.

O lançamento de um foguete com tripulação é um feito inédito para uma companhia privada.

O Falcon 9 liberou a cápsula Crew Dragon na órbita baixa da Terra cerca de 12 minutos após ser lançado, às 16h22 (horário de Brasília). Agora, os astronautas da NASA, Robert Behnken e Douglas Hurley, passarão as próximas horas tentando atracar com a Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês). Isso deve acontecer no domingo às 11:29h (horário de Brasília).

Durante a missão, Behnken e Hurley testarão componentes críticos da Crew Dragon, como seu ambiente artificial, displays, sistema de controle, propulsores de manobras, etc. O encontro com a ISS será realizado de forma autônoma, mas os astronautas poderão assumir o controle manual caso as coisas não se saiam bem.

Behnken e Hurley são veteranos do Programa de Ônibus Espaciais (Space Shuttle), e ambos têm ampla experiência em testes e voo. Os astronautas estão em quarentena desde 13 de maio, e com precauções extras dada a pandemia de COVID-19.

Quando estiverem na ISS, a dupla se juntará ao astronauta da NASA Chris Cassidy e aos cosmonautas Anatoly Ivanishin e Ivan Vagner. Nenhuma data foi marcada para o retorno da cápsula Crew Dragon, mas a nave pode ficar ancorada por mais de 100 dias. Durante o retorno, os astronautas reentrarão na Crew Dragon, farão uma reentrada atmosférica e mergulharão no Oceano Atlântico.

O evento deveria ter acontecido na última quarta-feira (27), mas o mau tempo impediu o lançamento. Havia uma certa apreensão para a realização deste sábado, já que a Força Aérea dos EUA tinha atribuído 50% de chances de condições meteorológicas favoráveis.

O lançamento deste sábado marca um passo importante para o Programa de Tripulação Comercial da NASA. Até agora, os EUA estavam utilizando a nave espacial russa Soyuz para transportar astronautas para a ISS. Em 2016, a NASA começou uma parceria com a SpaceX e a Boeing para desenvolver cápsulas orbitais para tripulação. O SpaceX Crew Dragon é o primeiro a cruzar a linha de chegada.