A Apple está determinada em conquistar espaço no mercado de streaming de música, e o Spotify vem sentindo a pressão.

Playlist do Spotify vai te manter atualizado com lançamentos de artistas que você curte
Uma coleção com as músicas mais bizarras do Spotify

Segundo o site especializado Music Business Worldwide, o Spotify não tem contrato de longo prazo com nenhuma das três principais gravadoras. O acordo com a Universal Music Group acabou há mais de um ano; com a Warner Music Group, no início de 2016; e com a Sony Music, há alguns meses.

Isso aparentemente não é um problema tão grande, porque o Spotify faz acordos a cada mês, e a possibilidade de as gravadoras retirarem seu catálogo “é amplamente considerada como fora de questão”.

Por que é tão difícil fechar um contrato de longo prazo? É que as gravadoras querem algo mais lucrativo: a Apple paga 58% da receita em streaming para as gravadoras, enquanto o Spotify paga 55%.

A diferença é que a Apple tem reservas em dinheiro que equivalem ao PIB de diversos países. Enquanto isso, o Spotify nunca teve lucro em sua década de existência – no ano passado, o prejuízo foi de quase US$ 200 milhões, mesmo após a receita ter duplicado para US$ 2 bilhões.

Segundo o Wall Street Journal, as gravadoras não querem fazer o Spotify ir à falência porque elas são investidoras do serviço – elas adquiriram ações da empresa há muitos anos.

“Como investidoras, as gravadoras têm interesse direto em ver o Spotify ter sucesso, mas também contam com o streaming pago para compensar um longo declínio nas vendas de álbuns”, explica o jornal.

Executivos das gravadoras sugerem que elas cobrariam menos se o Spotify limitasse alguns álbuns apenas para assinantes – atualmente, o catálogo para usuários gratuitos é o mesmo de quem paga R$ 15 mensais, ou R$ 22,35 pelo plano família. (O Apple Music não tem plano gratuito, e sim três meses de teste.)

Outros sugerem limitar o tempo de uso gratuito para estimular assinaturas. Segundo a consultoria Cowen & Co, a maioria dos usuários gratuitos passa a assinar o Spotify em até seis meses após criar uma conta.

São 70 milhões de usuários gratuitos e 30 milhões de assinantes; o Apple Music tem 15 milhões de assinantes. O Spotify já chegou a acusar a Apple de prejudicar concorrentes de streaming no iOS; a empresa nega.

[Music Business Worldwide e Wall Street Journal via 9to5Mac]

Foto por Björn Olsson/Flickr