As entregas via drone ainda não são uma realidade em função da necessidade de regulação. Enquanto isso, Ahti Heinla e Janus Friis, os fundadores do Skype, estão investindo em um “exército” de robôs autônomos entregadores. Chamada de Starship, a companhia tem a intenção de fazer entregas em menos de 30 minutos de baixo custo.

Os robôs funcionam no asfalto e andam com velocidade média de 6 km/h (4 mp/h). Eles carregam no máximo 20 kg. Ok, mas como a pessoa vai saber que o robô está chegando em casa?

Bom, a Starship explicou ao jornal The Telegraph que a pessoa pode agendar a entrega, e todo o acompanhamento do robô será feito por um aplicativo para smartphone. A carga ficará trancada no robô e só poderá ser aberta com a liberação via app.

Para não errar o local, os robôzinhos usam uma combinação de câmeras, GPS, giroscópios e um sistema de mapa pré-instalado. Apesar de toda essa tecnologia, quando dá ruim, um operador humano pode assumir o controle do robô remotamente, como explica Janus Friis ao The Telegraph:

Se ocorrer algo, como um caminho difícil ou uma situação inesperada, ou mesmo se há muita gente no local, o robô automaticamente liga para nossa central e um operador assume o controle para tentar resolver o problema.

O objetivo, segundo os fundadores, não é competir necessariamente com a Amazon, pois a ideia é proporcionar entregas pequenas e é algo muito focado no mercado local. Eles querem reduzir custos de entrega de “última milha”, evitando desperdício de tempo e dinheiro para estacionar um furgão, por exemplo.

A ideia parece boa e parece bastante razoável, mas seria interessante ver, por exemplo, como esses robôs se portariam no centro de uma cidade grande e o quanto que eles não seriam chutados.

[Via The Telegraph]