Steve Kondik deve ser um cara legal. Se não, pelo menos a sua maior contribuição à tecnologia moderna, é. Kondik fundou o CyanogenMod, a ROM customizada do Android mais usada e, dizem, a melhor. Contratado há dois anos pela Samsung, ele deixou a empresa hoje — sem conseguir livrá-la da TouchWIZ.

Na realidade, nada se sabe sobre as contribuições e interferências de Kondik no Android que equipa os smartphones e tablets da Samsung. A TouchWIZ, camada grossa de software que a fabricante sul-coreana aplica em seus aparelhos, evoluiu, mas continua sobrepondo o belíssimo trabalho de interface e usabilidade que o Google emprego no Android 4.X com umas alternativas, cores e padrões meio… estranhos. Como o próprio Kondik escreveu em um post sobre o Galaxy S 4, no Google+, ela “parece te mandar alguns anos de volta no tempo, para a época do FroYo [Android 2.2]”.

O Android Police tentou conversar com Kondik, mas ele declinou e enviou, em vez disso, uma resposta sobre questionamentos à sua saída da Samsung:

“Sim, mas não foi por causa da nada em especial. [Trabalhar n]A Samsung foi ótimo. Apenas resolvi fazer alguma coisa nova. Entre em contato novamente daqui uns dois meses :)”

O que será essa “coisa nova”? Ninguém sabe. Mas que seja algo legal e que Kondik continue por aí, produzindo. E para quem curte CyanogenMod e está de olho no Galaxy S 4, ele deixa a dica: “como ele usa um Snapdragon, o CM deve funcionar maravilhosamente bem nele :)” [Android Police via Techmeme]