Em uma semana de balanços de grandes empresas, a Disney divulgou nesta quinta-feira (10) os resultados do último trimestre de 2021. A empresa surpreendeu ao afirmar que o crescimento do Disney+ acelerou, e teve 11,8 milhões de novos assinantes no período, além do streaming, a forte demanda pelos parques temáticos nos Estados Unidos ajudaram a elevar os resultados.

O streaming fechou 2021 com 129,8 milhões de assinantes, acima dos 118,1 milhões do trimestre anterior. O número superou as expectativas dos analistas, que esperavam apenas 7 milhões de novos assinantes.

Bob Chapek, presidente-executivo da Disney, acredita que algumas produções dos streamings como “The Mandalorian” e “Viúva Negra” farão subir de 230 milhões a 260 milhões de assinantes até 2024. “Estamos mais confiantes do que nunca nesta plataforma”, disse Chapek.

A receita da empresa foi de US$ 21,819 bilhões, um avanço de 34% em comparação ao primeiro trimestre de 2021. O que surpreendeu ao superar mais uma vez a estimativa do mercado, que era de 20,91 bilhões de dólares.

Os bons resultados são frutos do investimento de bilhões que a empresa disponibilizou na criação de nova programação, visando conquistar inicialmente uma parcela do mercado de streaming online, que hoje ainda é dominado pela Netflix.