Na segunda-feira, uma equipe de cientistas de dados, na Suíça, anunciou que um supercomputador calculou a constante matemática Pi em 62,8 trilhões de dígitos, estendendo a constante além de seu fim calculado anteriormente em cerca de 12,8 trilhões de dígitos.

E pensar que eu ainda nem memorizei 3,141592653.

De acordo com um comunicado da Universidade de Ciências Aplicadas de GraubUnden, Suíça, a equipe de pesquisa sabia no fim de semana que havia alcançado a soma mais exata da constante, que descreve a razão entre a circunferência de um círculo e seu diâmetro.

Pi tem inúmeras aplicações, incluindo construção e voo espacial, mas como David Harvey, um matemático da Universidade de New South Wales, na Austrália, disse ao The Guardian: “Não consigo imaginar qualquer aplicação física na vida real onde você precisaria de mais de 15 casas decimais”. Outros cientistas da computação disseram que 39 dígitos já seriam suficientes, porque essa especificidade dá a circunferência do universo observável com o diâmetro de um único átomo.

Um homem na frente de um quadro mostrando pi na década de 1960. Foto: Paul Almasy / BIPs (Getty Images)

Então, por que os 62,8 trilhões de dígitos extras? Thomas Keller, que gerenciou o cálculo na Universidade de Ciências Aplicadas, disse no comunicado que a constante atualizada era uma espécie de demonstração de tecnologia para o supercomputador, que fica no Centro de Análise, Visualização e Simulação de Dados da universidade.

Calcular um número tão grande requer uma grande quantidade de memória e poder de processamento. O resultado final de Pi precisou de 63 terabytes de espaço para ser salvo, e o computador necessitou  108 dias e nove horas para calculá-lo, quase duas vezes mais rápido que a velocidade definida pela nuvem do Google em 2019. Mais detalhes sobre as especificações do cálculo podem ser encontrados no site do projeto.

Assine a newsletter do Gizmodo

Os pesquisadores não divulgarão o número inteiro até que o Livro de Recordes Mundiais do Guinness certifique seu resultado (não tenho certeza se o Guinness tem um cientista de dados em tempo integral para esse tipo de coisa). Por enquanto, teremos que nos contentar apenas com os 10 dígitos finais, que a equipe compartilhou: 7817924264.