Seu navegador está em todos os seus dispositivos. Hoje em dia você consegue até usar a internet do seu relógio. E, no mundo da Microsoft, o próximo destino é a sua sala de estar.

A Microsoft Research desenvolveu um protótipo de algo chamado SurroundWeb, um sistema estilo Holodeck que encontra superfícies planas em uma sala e projeta a internet nelas. A Microsoft explica:

Introduzimos o SurroundWeb, a primeira plataforma para experiências imersivas em um quarto. SurroundWeb é um “navegador 3D” que dá a capacidade de páginas da web serem apresentadas em superfícies múltiplas em uma sala, adaptando sua aparência aos objetos naquele cômodo, e interagindo com o uso de entradas naturais.

O SurroundWeb permite menor privilégio para essas páginas da web imersivas ao introduzir duas novas abstrações; em primeiro lugar, um esqueleto da sala que permite menor privilégio para renderização da sala, diferentemente de outras abordagens que focavam em entradas. Em segundo lugar, um Detection Sandbox que permite às páginas da web registrarem conteúdo para ser mostrado se um objeto for detectado, mas evita que o servidor da web saiba que o objeto está presente. O SurroundWeb oferece três propriedades de privacidade: privacidade de detecção, renderização e interação, ao mesmo tempo que permite a páginas da web usarem reconhecimento de objetos e capacidades de exibição em sala.

Trabalhando em conjunto com o Kinect, o SurroundWeb vai mapear e lembrar da sua sala, procurando por pontos onde ele pode lançar conteúdo. Segundo a Microsoft, ele poderá buscar coisas específicas no seu quarto – uma lata de refrigerante, por exemplo – e ver se o site dele tem algum conteúdo novo ou interessante, e então exibirá esse conteúdo na renderização na sala. Você também pode buscar URLs diferentes a partir do seu smartphone ou tablet, e o SurroundWeb joga esses sites nas paredes da sua sala. Esses são só alguns poucos exemplos de como ele pode ser utilizado.

Se o SurroundWeb soa familiar, é porque ele não é muito diferente do IllumiRoom – aquela caixa de projeção que transforma a sua TV e seu console em uma experiência de jogo imersiva – que a Microsoft mostrou no ano passado.

A diferença mais perceptível no SurroundWeb é que a Microsoft está lidando com páginas da web, que são mais dinâmicas, evoluem e mudam, e não com jogos (você pode ler sobre todo o conceito do SurroundWeb neste artigo de 16 páginas, em inglês). Mas é uma ideia interessante para um futuro no qual você conseguirá interagir com coisas que faz online, seja assistindo um vídeo ou navegando no Twitter. Pense como seria ler uma daquelas reportagens especiais – como Snowfall – neste ambiente.

No momento, a Microsoft ainda desenvolve o sistema. Mas considerando que a empresa já fez com que controles por gesto se tornassem realidade na sala de estar – com algumas limitações, é claro, mas o Kinect está aí -, podemos esperar que o SurroundWeb se torne realidade algum dia. [Microsoft Researchvia TNW]

mwmwxexahkauwaokhcen sc5meofjuocuoywdxaiw