_Tecnologia

mais lidas da semana

últimas | _Tecnologia

Eletrônicos

Alto-falantes e docks da Altec Lansing ganham novo design retro

Estou curtindo os novos designs da Altec Lansing em seus produtos de áudio. Nesses novos falantes Expressionist Bass e docks inMotion iPod, vemos a empresa deixando de lado tubos plásticos brancos e tábuas piano-black brilhantes para investir em designs industriais vagamente retrós, quase steampunk, com grandes parafusos, detalhes cromados e marrons, grades proeminentes e um novo logo. Confira mais fotos retrofabulosas e outro dock em MAIS.
Eletrônicos

iPod touch: review

A segunda versão do iPod touch é mais magra, mais leve e mais funcional do que a primeira. Ela tem novos botões para controle de volume, integração Nike+ e alto-falante embutido. Não são mudanças radicais, mas melhoram o aparelho.
Tecnologia

Criatividade é um lance realmente perigoso

Everett Bradford é um homem que desafia a morte todos os dias, principalmente quando vai ao banheiro usando o Pyro 2.1, sua maravilhosa engenhoca de chamas que até poderia servir como defesa pessoal, mas não tem um visual tão bacana quanto uma Magnun .44. Parece que o Pyro foi inventado para simular o Yoga Flame, golpe do Dhalsim do Street Fighter, mas não deve ser verdade. Tipo, nesse jogo, as chamas saiam da boca, não do pulso. Poderia ser no máximo um hadouken bem esquisito, mas acho que também não é o caso. O vídeo está em MAIS. [Wired via BoingBoing Gadgets]
Tecnologia

Webcams no LHC exibem momento horripilante

Caso você não tenha ficado paranóico o suficiente ao saber que tem um acelerador de partículas de 27km com Botão Buraco Negro e tudo mais atualmente em operação neste planeta, o seu preferido entre todos, aqui está uma dose de meta-realidade que fará com que você sue pelas palmas das mãos: um relance de webcams monitorando ao vivo o Experimento de Solenóide Compacta de Múons do LHC. Quando você estiver suficientemente amedrontado, você pode compartilhar isto com os seus parentes e amigos mais retraídos e/ou ignorantes e ver como eles se contorcem em nítido terror existencial. [Cyriak – valeu, Josh!]