O feriado do Dia da Independência dos EUA deste ano em Anchorage, no Alasca, foi inesquecível para seus moradores, mas não por causa das festas. A temperatura chegou a 32,2°C, um novo recorde para a cidade.

Em um tweet publicado na manhã de sexta (5), o Serviço Nacional de Meteorologia (NWS, na sigla em inglês) de Anchorage disse que a temperatura recorde aconteceu por volta das 17h, no horário local, no Aeroporto Internacional Ted Stevens. O recorde anterior para a cidade era de 29,4°C, em junho de 1969. A temperatura máxima média em Anchorage no 4 de julho é de 18°C, de acordo com o NWS. As temperaturas começaram a ser registradas em 1954.

(Tradução: ATUALIZAÇÃO! Às 5 da tarde de hoje, o Aeroporto Internacional de Anchorage oficialmente bateu os 90 graus Fahrenheit (32,2°C) pela primeira vez nos registros)

Como o Anchorage Daily News apontou, as temperaturas oficiais eram registradas no aeroporto Merrill Field entre 1943 e 1952. O Merrill Field alcançou a marca dos 32,2°C uma vez antes, mas essa é a temperatura “mais quente já medida no Anchorage Bowl”, segundo Brian Brettschneider, climatologista que vive na região.

Apesar de ser um recorde para Anchorage, esta não é a temperatura mais alta já registrada no gélido estado americano. Em 1915, Fort Yukon, no centro-leste do Alasca, alcançou 37,7°C. Mais recentemente, McGrath atingiu 31,6°C em 17 de junho de 2013, de acordo com a AccuWeather.

Vários outros distritos no Alasca quebraram recordes no dia 4 de julho, quando um tempo excepcionalmente quente tomou conta do estado. Alguns recordes são para o próprio dia 4 de julho, enquanto outros são as maiores temperaturas já registradas. Kenai e King Salmon atingiram 31,6°C na quinta-feira.

(Tradução: Negacionistas climáticos ODEIAM recordes de temperatura. Tem um monte deles falando bobagem hoje.)

Um boletim emitido pelo NWS prevê mais tempo quente nos próximos dias e na próxima semana. Anchorage “continuará a aumentar seus recordes diários no início da próxima semana”, disse Ryan Adamson, meteorologista da AccuWeather. A onda de calor está sendo atribuída a um centro de alta pressão, superdimensionado e estacionário, que puxa o ar quente do sul e impede que o ar frio do oceano entre no continente, de acordo com o NWS.

(Tradução: Ontem foi o dia mais quente já registrado em Anchorage, Alasca: 32,2°C. Hoje, o céu da cidade está escuro por causa da fumaça de incêndios florestais. É exatamente assim que é viver em uma emergência climática.)

O mês anterior foi o mês mais quente de junho, com uma temperatura média de 15,8°C, 3ºC acima da média. Este foi o 16º mês consecutivo em que as temperaturas médias ficaram acima do normal, informa a CNN.

O mês de junho no Alasca também foi excepcionalmente seco, recebendo apenas 1,5 milímetro de chuva — apenas 6% do normal. O clima seco fez com que o corpo de bombeiros proibisse a venda e o uso de fogos de artifício — bastante usados no feriado da Independência dos EUA — em grande parte do estado.