Os metais usados pela NASA na fabricação de um foguete precisam ser altamente resistentes. Afinal, estamos falando de um veículo que superaquece rapidamente, fica exposto a altas doses de radiação e, muitas vezes, pode ser usado para levar pessoas ao espaço. 

Por conta disso, a agência espacial americana trabalha para aprimorar a lataria de seus veículos espaciais. Agora, a NASA anunciou uma liga metálica capaz de suportar temperaturas superiores a 1.000 graus Celsius, além de apresentar o dobro da resistência à fraturas, ser mais flexível e cerca de 1.000 vezes mais durável.

A nova liga metálica foi batizada GRX-810. Em sua estrutura molecular, ela conta com óxidos em nanoescala, distribuídos uniformemente por toda sua extensão — o que garante um melhor desempenho. De acordo com a NASA, este é um processo de fabricação de metal mais eficiente, econômico e limpo do que os métodos convencionais.

Ter uma liga que aguenta temperaturas mais altas e é mais durável ajuda o meio ambiente. Isso porque permite os engenheiros usar menos combustível e reduzir os custos de manutenção.

Os pesquisadores fizeram 30 simulações computacionais para chegar ao material ideal da liga. Usando a técnica de modelagem termodinâmica, o algoritmo indica quais metais devem ser incorporados na composição e em quais proporções.