E o dia em que um iPhone custa menos de R$ 1.000 no Brasil chegou. É um modelo de quase 2 anos de idade, deve ser queima de estoque, não sabemos quantas unidades existem. Mas a notícia é essa: a TIM anunciou que seu iPhone 3GS está sendo vendido por R$ 999, sem contrato. Vale?

O aparelho em questão é o modelo 3GS de 8GB, lançado no Brasil em setembro de 2009. A queda de preço (até ontem ele era vendido por R$ 1.499) aconteceu porque a TIM descobriu que há um grande mercado de gente que “sempre quis ter um iPhone mas não curte fidelização” pronto para dar conta do estoque. Na reportagem da Folha de sábado, o gerente de marketing da operadora, Roger Solé, explica:

A conclusão foi que apenas os usuários das classes A ou B, que já tinham iPhone, importavam-se realmente com a versão do aparelho. “Para a maioria dos usuários da classe C, não fazia tanta diferença”, diz [Solé].

O iPhone 3GS continua sendo um baita aparelho, sem dúvida. Há milhares de apps bons e exclusivos, joguinhos sensacionais e uma experiência de navegação na web melhor que a concorrência com Android, mesmo em aparelhos mais novos. Mas a idade começa a aparecer especialmente quando vemos os avanços do iPhone 4, que foram muito grandes: ele trouxe uma câmera muito superior, a resolução incrível da tela retina, processamento mais rápido e, bastante importante, tempo de vida de bateria significativamente melhor – talvez o calcanhar de aquiles do 3GS.

Mesmo assim, por R$ 999, o 3GS está bem posicionado no nosso mercado hiperinflacionado – aparelhos superiores de Android como o Galaxy S ou Milestone 2 custam mais caro. O maior concorrente dele na faixa de R$ 1.000 (considerando que a TIM de fato tenha estoque) é o Motorola Defy, aparelho que na nossa opinião tem algumas reais vantagens sobre o smartphone velho da Apple – em especial com as versões mais recentes do Android. É uma questão de gosto.

Mas se você realmente quer “o primeiro iPhone”, talvez valha gastar um pouco mais e levar um iPhone 4 em algum plano de fidelização, especialmente agora que ele está um pouco mais fácil de ser encontrado. Já que para aproveitar todo o potencial do smartphone é bom ter um bom plano de dados, é possível conseguir um desconto generoso em um contrato de um ano e pagar os mesmos R$ 1.000 (mais uma bolada de mensalidade, é claro). Há outra opção para quem não abre mão da tal “liberdade”, quer gastar menos mas tem vontade de experimentar a maçã de bolso: você pode usar a mesma grana do iPhone 3Gs da TIM em um iPod Touch de 32 GB da última geração. Se você não vai usar planos de dados mesmo e só navegar no Wi-Fi, é uma senhora central de apps. E você pode manter qualquer Nokia 1100  para usar como telefone.

Mas é uma opinião apenas. Donos de iPhone 3GS, acham que vale comprar o bicho hoje em dia por R$ 1.000 parcelados no cartão? Quais seriam as melhores opções?

 

Press release:

TIM quebra fronteiras mais uma vez e oferece iPhone desbloqueado mais barato do mercado brasileiro

Operadora venderá iPhone 3GS 8GB por R$ 999, sem bloqueio e fidelização, em ação inédita no Brasil

Rio de Janeiro, 16 de maio de 2011 – A TIM faz ação exclusiva e inédita no Brasil, que permitirá a um número maior de consumidores o acesso ao iPhone, aparelho mais desejado e comentado do mercado de telecomunicações. A partir de sexta-feira (20/05), o modelo iPhone 3GS 8GB desbloqueado estará à venda nas principais lojas da TIM em todo o país e na loja virtual da operadora por R$ 999. O preço do aparelho não está atrelado a contrato de fidelização e é válido para clientes de planos pós e pré-pagos, que poderão parcelar a compra em até 12 vezes no cartão de crédito. No televendas, a oferta já estará disponível na próxima terça-feira (17/05), apenas para atuais clientes TIM de planos pós-pagos.

Pesquisas de mercado realizadas pela empresa mostraram que o iPhone ainda é um objeto de desejo longe da realidade da maioria da população brasileira, pelo seu custo elevado. “Decidimos reduzir em R$ 500 o preço praticado anteriormente, criando também uma diferença de R$ 800 para o valor de venda do iPhone 4 16GB. A idéia é facilitar o sonho de consumo de muitos brasileiros, de ter o seu primeiro iPhone”, explica Roger Solé, diretor de Marketing Consumer da TIM Brasil. A iniciativa faz parte da estratégia da TIM de incentivar, através de suas ofertas, a aquisição de smartphones e o acesso à Internet pelo celular. “Estamos acelerando a venda de smartphones com a intenção de fechar 2011 com 18% de penetração desses modelos em nossa base”, completa o executivo.

A ação segue modelos já adotados em outros países, como Estados Unidos, China e México. “Nos Estados Unidos, por exemplo, uma ação semelhante fez o volume de vendas do iPhone 3GS aumentar consideravelmente. Acreditamos que, no Brasil, a combinação do aparelho com o plano pós-pago TIM Liberty será muito bem-sucedida: vamos oferecer voz e Internet ilimitada no smartphone mais desejado do mercado. Para quem preferir o pré-pago, o Infinity Pré oferece tarifação por chamada e a oferta Infinity Web de Internet ilimitada por apenas R$ 0,50 diários. A TIM mais uma vez rompe fronteiras para oferecer o melhor aos seus clientes, de forma mais acessível”, destaca Solé.

Preços e condições de pagamento

Consumidores que optarem pelo plano pós-pago TIM Liberty, por exemplo – que oferece chamadas ilimitadas locais e DDD (com uso do código 41) para outros números TIM – pagarão R$ R$ 123 mensais por um ano, valor que já contempla a franquia do plano (R$ 39) e a parcela do iPhone 3GS 8GB (R$ 84). Além disso, poderão navegar à vontade com o Liberty Web Smart, que permite acesso ilimitado à Internet no celular por R$ 29,90, pagos somente no mês em que houver acesso à web.

Já no pré-pago, além da opção à vista ou em até três vezes sem juros, o modelo poderá ser parcelado em 12 vezes de R$ 99. Os clientes Infinity Pré ainda aproveitam os benefícios da Infinity Web, que oferece acesso à Internet no celular por apenas R$ 0,50 pelo acesso diário, também de forma ilimitada e pago somente no dia em que houver utilização. Sucesso no país, a oferta já ultrapassou a marca de 1,3 milhão de usuários únicos por dia.