Tecnologia

Timelapse que mostra a formação de neurônios fatura prêmio de vídeos da Nikon

O vídeo apresenta novas descobertas o desenvolvimento neural e abre caminho para a pesquisa sobre transtornos neurodesenvolvimentais
Imagem: Nikon/Divulgação

Na terça-feira (26), A Nikon revelou o vencedor do prêmio de seu concurso de vídeo, o Nikon Small World in Motion, deste ano, com um timelapse fascinante de neurônios em crescimento levando o primeiro lugar.

O concurso Nikon Small World in Motion seleciona os melhores exemplos da videografia microscópica, revelando facetas do mundo minúsculo impossível de enxergar normalmente.

O Dr. Alexandre Dumoulin, professor do departamento de Biologia Molecular da Universidade de Zurique, na Suíça, venceu o prêmio da Nikon ao apresentar um cativante timelapse de 48 horas retratando a evolução de neurônios em um embrião de galinha.

Estes neurônios estabelecem conexões com a metade oposta do sistema nervoso central do embrião. Assim como em seres humanos, esses neurônios desempenham um papel fundamental na transmissão de dados por todo o organismo.

Neurônios formam ligações por estruturas alongadas chamadas axônios. Os axônios viajam por todo o sistema nervoso antes de estabelecer sinapses. Filmado na Universidade de Zurique, o vídeo de Dumoulin captura esses axônios cruzando a linha mediana, marcando a divisão das duas partes do sistema nervoso central.

Em criaturas que enfrentam complicações neurais, o movimento dos axônios encontram obstáculos. Estudos recentes sugerem que anomalias no movimento e orientação dos axônios podem influenciar outras condições, sendo a esquizofrenia uma delas.

Dumoulin compartilha insights sobre sua pesquisa, afirmando que o foco “discernir os padrões de crescimento de neurônios em embriões de galinha e rato”. “Através dessa pesquisa, pretendo aprofundar nossa compreensão sobre o funcionamento do sistema nervoso e identificar elementos relacionados ao neurodesenvolvimento.” Confira o vídeo:

Sobre as complexidades do sistema nervoso, Dumoulin comenta que, mesmo composto por inúmeras unidades interconectadas, o sistema nervoso é surpreendentemente intrincada.

Técnica usada para criar o timelapse vencedor do prêmio da Nikon

O pesquisador, afirma, portanto, que o vídeo fornece uma visão das unidades individuais do sistema nervoso e seus comportamentos complexos.

Para registrar o timelapse do vídeo vencedor do prêmio da Nikon, Dumoulin usou uma técnica inovadora para registrar a comunicação em tempo real entre as células dos neurônios. 

Essa técnica é a imagem confocal, que envolve varredura da amostra para criar seções ópticas geradas por computador com até 250 nm de espessura usando luz visível. Essas seções ópticas podem ser empilhadas para fornecer uma reconstrução digital 3D do objeto.

A reconstrução da imagem confocal, portanto, gerou o timelapse que venceu o prêmio da Nikon.

Importância científica da premiação

O Concurso de Vídeo Nikon Small World in Motion oferece uma plataforma a pesquisadores como o Alexandre Dumoulin para disseminar suas descobertas.

“Apresentar esses neurônios em evolução ao público é meu objetivo. Além disso, o concurso simboliza a fusão da  natureza com a exploração científica,” afirma o vencedor do prêmio da Nikon.

Sobre o histórico do concurso, Eric Flem, Gerente Sênior de CRM e Comunicações da Nikon, comenta sobre o vencedor do do prêmio. “A vídeo em timelapse de Dumoulin, além de esteticamente atraente, tem implicações profundas para tratamentos pioneiros em doenças de neurodesenvolvimento.”

Assine a newsletter do Gizmodo

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas