Quando o primeiro iPod foi lançado, ele prometia armazenamento de 1.000 músicas. Trinta anos antes do lançamento do aparelho da Apple, não havia notícia de algum aparelho para consumidor com tanta capacidade. Isso porque poucos conhecem o Panasonic RS-296US.

Nada portátil, ele pesa cerca de 18 kg, o RS-296US consegue “armazenar” aproximadamente 48 horas de música, cuja execução poderia ser totalmente programável. É bem impressionante considerando que isso existia antes do armazenamento de dados digitais ou da popularização de circuitos integrados.



tocador-panasonic

A disposição de fitas em carrossel usada por ele se tornou comum em CDs alguns anos mais tarde. No entanto, de acordo com o dono desse dispositivo, o youtuber Techmoan, este é uma poucas peças nesta configuração com fitas.

panasonic-casseteplayer2

Ao todo, ele suporta 20 fitas. Uma vez que uma seleção é feita, a fita entra dentro da máquina, onde ela é automaticamente rebobinada e ambos os lados são tocados até o fim, sem a necessidade de removê-la. Apesar da “praticidade”, a máquina não tinha a habilidade de gravar, adiantar uma fita ou tocar, por exemplo, o lado B antes do lado A — esses problemas explicam a razão por que não deu muito certo.

Ela também custava absurdos US$ 179 na época (mais de US$ 1.000 hoje em dia com ajustes de inflação), o que certamente não ajudava muito. Apesar de tudo, continua sendo um item interessante, praticamente um registro fóssil tecnológico.