O homem, identificado como Sr. S nos noticários, foi retido por horas até que os agentes tivessem certeza de que ele não era algum tipo de criminoso ou terrorista. Mas não, o homem teve suas impressões removidas sem o seu conhecimento.

Ele estava tomando capecitabina, uma droga de acompanhamento para a quimioterapia que estava fazendo para um câncer. Um dos seus efeitos colaterais é a inflamação das palmas e solas dos pés, que pode levar à descamação e sangramento da pele, eventualmente podendo causar o desaparecimento das impressões digitais. 

O Sr. S vinha tomando capecitabina por três anos quando decidiu visitar os parentes nos EUA, e neste ponto já não tinha mais impressões. Por sorte, ele foi eventualmente liberado para entrar no país e visitar seus parentes, já que não foi considerado perigoso. [ABC News]