A rede social Tsu foi lançada no final de 2014 com a ideia de pagar usuários pelo conteúdo postado: quanto mais visualizações, mais dinheiro. No entanto, o esquema era semelhante a uma pirâmide financeira, e acabou desmoronando.

Uma mensagem no site do Tsu avisa que a rede social foi retirada permanentemente do ar “devido ao custo associado a mantê-la e à nossa incapacidade de completar a última rodada de financiamento” – ou seja, acabou o dinheiro.

Ainda assim, Sebastian Chen – fundador e CEO do Tsu – promete pagar aos usuários que acumularam mais de US$ 100, valor mínimo para retirada. E quem quiser manter seus posts poderá exportar o perfil indo neste link até 31 de agosto.

Como explicamos por aqui, cada usuário era pago pelo número de visualizações de cada post (não por likes nem comentários). Normalmente, usuários comuns ganhavam frações de centavo por dia; levaria décadas até chegar ao valor mínimo de US$ 100, a menos que você fosse uma celebridade – e havia algumas no Tsu, como Vanilla Ice, LL Cool J, DJ Afrojack e 50 Cent.

Tsu - 50 cent

10% da receita em anúncios ficavam com o Tsu, e o restante era dividido igualmente entre o usuário e a Family Tree – isto é, o grupo de pessoas que convidou você para a rede social.

Quanto mais pessoas você convidasse, mais dinheiro você podia ganhar – daí a semelhança com uma pirâmide financeira. Isso acabou irritando o Facebook, que proibiu links para o Tsu, dizendo que isso “incentiva compartilhamento de spam e uma experiência ruim”.

A rede social tinha seu lado positivo: você podia doar seu dinheiro para instituições de caridade, por exemplo – mas o experimento acabou. Sebastian Chen diz que “estamos agora focados em uma reformulação, a fim de lançar apps alternativos para a nossa comunidade e para outros”.

[Tsu via TechCrunch]