O Uber é conhecido pela praticidade de pagar a corrida direto no cartão de crédito, sem ter que sequer tocar na carteira. Mas, em três capitais brasileiras, o cliente poderá pagar com dinheiro também.

>>> Uber está deixando a tarifa dinâmica mais escondida na interface

Motoristas do Uber em Recife, Fortaleza e Salvador passarão a aceitar pagamento em dinheiro a partir da próxima segunda-feira (11). O motivo: muitos usuários desistiam do cadastro na hora de inserir um número de cartão.

Fábio Sabba, diretor de comunicação do Uber no Brasil, diz ao G1: “no Nordeste, mais de 60% dos usuários paravam o processo de se cadastrar no momento que precisava pedir um cartão de crédito. Então nós resolvemos soltar um piloto nessa região permitindo que os motoristas aceitem dinheiro”.

O pagamento em dinheiro não será uma exclusividade brasileira, pelo contrário: das 400 cidades do mundo onde o Uber está presente, 86 já aceitam essa modalidade. A primeira foi Hyderabad, na Índia, em maio do ano passado. Depois vieram cidades no Quênia, Arábia Saudita, Cingapura, Peru, entre outros.

Em países como Indonésia e Filipinas – onde o Uber também aceita dinheiro – só cerca de 10% da população tem cartão de crédito. Depender desse meio de pagamento limitaria a expansão da empresa. Além disso, os concorrentes locais aceitam dinheiro.

uber pagamento dinheiro
Pagamento em dinheiro no Uber na Índia

Para o usuário, não tem segredo: o valor aparece na tela do smartphone, e é só pagar; Sabba garante que o troco não será um problema. Mas e para o motorista, que precisa pagar uma taxa de 20% a 25% por corrida, como fica? O TechCrunch explicou em fevereiro como isso funciona:

Normalmente, os motoristas são pagos de forma digital, isto é, o pagamento por corridas concluídas… e outros incentivos adicionais são enviados a uma conta bancária. Isso permite ao Uber deduzir facilmente sua taxa, mas a mistura com dinheiro é um desafio, porque uma parte de cada corrida é dinheiro do Uber.

Para lidar com isso, o Uber distribui pagamentos em dinheiro lentamente em novas cidades, portanto, nem todos os passageiros têm acesso imediato a ele. Isso serve para diluir o número de viagens pagas em dinheiro com as quais os motoristas precisam lidar. Dessa forma, segundo o Uber, a empresa pode deduzir sua taxa de corridas pagas em dinheiro do valor pago digitalmente. Enquanto os motoristas fizerem mais viagens pagas no cartão… o Uber nunca precisa pedir que eles devolvam dinheiro.

No Brasil, um concorrente do Uber chamado Televo aceita pagamento em dinheiro ou cartão de crédito; ele atua no Distrito Federal, Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo. O motorista paga uma taxa fixa de 15% se a corrida for paga no cartão; se for paga em dinheiro, todo o valor vai para o motorista.

O Uber não dá previsão para expandir pagamentos em dinheiro a todo o Brasil.

[G1 e Jornal do Commercio]