Um dia depois do DMV da Califórnia revogar o registro do Uber para seu programa piloto de 16 carros autônomos, a empresa disse que vai empacotar as coisas e se mudar para o estado do Arizona para começar um programa quase idêntico.

Uber tira carros autônomos das ruas de São Francisco depois de ordem do governo
Califórnia ao Uber: pare agora de disponibilizar seus carros autônomos

Um porta-voz da empresa disse em um comunicado ao Venturebeat:

Nossos carros partiram para o Arizona nesta manhã (ontem, 22) de caminhão. Vamos expandir nosso piloto de carros autônomos lá nas próximas semanas, e estamos empolgados com o apoio do Governador [Doug] Ducey.

O Governador Ducey, do Arizona, aparece na imagem abaixo anunciando o Self-Driving Oversight Committee, um órgão estadual que cuida de veículos autônomos, e é um grande apoiador tanto do Uber quanto do Lyft, além de também ser entusiasta da economia compartilhada: em janeiro, em um discurso, ele disse que startups de economia compartilhada são bem-vindas no Arizona. Então agora o Uber foi para lá!

doug-doucey

Foto: gabinete do Governador Doug Doucey

A briga entre o DMV da Califórnia e o Uber começou quando a startup se recusou a fazer um pedido de licença para carro autônomo para a sua frota piloto por acha rque seus carros não se encaixavam na definição oficial estadual para um carro totalmente autônomo. (Todos os carros do Uber têm humanos presentes e prontos para assumir o controle quando necessário.) O The Verge sugere que a resistência da empresa tenha relação com o fato de que quem possui uma licença precisa divulgar publicamente todos os acidentes de tráfego, mas representantes do Uber garantem que não é o caso.

Por enquanto, não está claro se as diretrizes do Arizona vão fazer o Uber comprar licenças específicas ou se as licenças vão exigir divulgação pública de acidentes de trânsito. As diretrizes estaduais definidas em 2015 exigem que um operador humano seja capaz de assumir o controle dos carros autônomos a qualquer momento, mas não exige que uma pessoa esteja fisicamente presente. Um operador remoto cumpre essa exigência. A presença de um motorista é exatamente o que o fez Uber dizer que seu projeto não se encaixava na legislação da Califórnia.

Com apoio de um governador empolgado, os sonhos autônomos do Uber podem finalmente encontrar um lugar perfeito para testes.

[VentureBeat]

Foto: AP