As bicicletas elétricas da Uber devem chegar ao Brasil em 2019. É isso que noticia o UOL em reportagem nesta segunda-feira (26). Chamado de Jump, o serviço já opera em dez cidades nos Estados Unidos e, conforme revelou Ryan Rzepecki, fundador e chefe da Jump, por aqui, teria São Paulo como uma de suas primeiras cidades.

• Uber quer retomar programa de carros autônomos na Pensilvânia

Rzepecki, que fundou a Jump e depois a vendeu para a Uber em maio deste ano, afirmou que a América Latina é uma prioridade para a companhia e que o serviço chega ao Brasil em 2019, com São Paulo sendo uma das primeiras cidades, mas sem mês definido — a reportagem do UOL afirma ter apurado que um anúncio inicial está próximo de ocorrer, “provavelmente para uma área restrita de São Paulo”.

A Jump funcionará dentro do próprio aplicativo da Uber, que dará as opções “Viajar” e “Pedalar”. O sistema de compartilhamento de bicicletas é parecido com o da Yellow, com a diferença sendo que as da Uber são elétricas. Ao selecionar “Pedalar”, o usuário verá uma série de bicicletas disponíveis em sua área. Depois de escolher uma, basta digitar nela um PIN que aparece no app, e, pronto, a bicicleta está pronta para ser utilizada.

O repórter Gabriel Francisco Ribeiro, do UOL, teve a oportunidade de testar o serviço em San Francisco, nos Estados Unidos, e descreve o veículo como “bastante pesado”, mas com um sistema elétrico “que promete ser o diferencial principalmente para cidades como São Paulo, com muitos morros”. “Andar nele é como subir andando uma escada rolante — o usuário faz um esforço, mas ele é mínimo, e quem te impulsiona é a bike”, explica em sua reportagem.

Assim como a Yellow, o usuário pode deixar sua bicicleta em qualquer lugar, sem a necessidade de colocá-la em um dock ou estação. No fim do dia, a Jump recolhe as bikes com bateria (que dura por 60 quilômetros) descarregada e as recarrega. Nos Estados Unidos, o preço varia por cidade, e, por ora, não há informações sobre o custo do serviço no Brasil.

Entramos em contato com a Uber para maiores comentários sobre a novidade e atualizaremos esta publicação se tivermos alguma resposta.

[UOL]