Você se lembra do Google Buzz, a rede social que se integrava ao Gmail? Depois de irritar usuários com seus problemas de privacidade, o Buzz logo se tornou irrelevante e foi encerrado em 2011. Mas se você postou algo lá, saiba que nada está perdido.

Em e-mail enviado aos usuários – abaixo, em português de Portugal – o Google explica que seus dados do Buzz serão guardados no Google Drive.



Serão duas pastas: a primeira é privada e guarda todos os posts que você criou; e a segunda guarda seus posts públicos, e pode ser acessada por quem tenha o link.

A empresa avisa que a segunda pasta pode aparecer na busca do Google e no seu perfil; os links existentes do Buzz redirecionam os usuários para essa pasta. Se você quiser apagar seus posts, basta clicar neste link e confirmar.

Vale lembrar que as pastas não são contabilizadas no limite de 15GB que todo usuário gratuito possui nos serviços do Google. A migração começa em 17 de julho; você pode ver seus posts neste link.

Mas afinal, qual era o problema do Google Buzz? Ele adicionava automaticamente as pessoas com quem você trocava e-mails – inclusive ex-cônjuges – e mostrava seus contatos para todo mundo. O Buzz rendeu uma ação judicial coletiva ao Google, acusado de violar a privacidade dos usuários; a empresa acabou pagando US$ 8,5 milhões em acordo extrajudicial.

Além disso, ele enviava e-mails de notificação para absolutamente tudo. E inicialmente, não havia opção de sair do Buzz; quando ela foi criada, tinha outro problema: se você deletasse o perfil, isso afetaria sua conta no Google Reader. Cinco meses depois que o Buzz foi lançado, já havia outra rede social para tomar o seu lugar: o Google+. Felizmente, ela aprendeu com os erros do antecessor – apesar de não ser tão usada quanto os concorrentes. [The Verge]

Caro(a) utilizador(a) do Google Buzz.

Em outubro de 2011, anunciámos que o Google Buzz iria encerrar. A 17 de julho de 2013 ou posterior, a Google procederá à última fase de encerramento e guardará uma cópia dos seus artigos do Google Buzz no Google Drive, um serviço de armazenamento de ficheiros online. O Google armazenará dois (2) tipos de ficheiros no Google Drive, sendo que os novos ficheiros criados não serão contabilizados para os limites de armazenamento.

  • O primeiro tipo de ficheiro é privado, apenas acessível para si, com um instantâneo dos artigos públicos e privados do Google Buzz criados por si.
  • O segundo tipo de ficheiro contém apenas uma cópia dos seus artigos públicos do Google Buzz. Por predefinição, este tipo de ficheiro pode ser visto por qualquer pessoa com o link, podendo surgir em resultados de pesquisa e no seu Perfil do Google (caso tenha uma ligação para os seus artigos do Google Buzz). Nota: Os links existentes para os conteúdos do Google Buzz redirecionam os utilizadores para este ficheiro.
  • Os comentários aos artigos de outros utilizadores apenas serão guardados nos ficheiros desses utilizadores, não nos seus. Assim que a alteração descrita neste email for definitiva, apenas o utilizador poderá alterar as definições de partilha desses ficheiros. Isto significa que se comentou num artigo privado de outro autor, este pode optar por tornar o artigo e os respetivos comentários públicos. Se pretender evitar essa possibilidade, elimine todo os seus conteúdos do Google Buzz agora.
  • Os novos ficheiros do Google Drive apenas contêm comentários dos utilizadores que tenham ativado o Google Buzz no passado, mas não contêm comentários que tenham sido eliminados antes da transferência dos dados para o Google Drive.

Depois de criados, os ficheiros serão tratados como qualquer ficheiro do Google Drive. Pode fazer com eles o que bem entender, (por exemplo, transferi-los, atualizar a lista de pessoas que podem aceder ou eliminar os ficheiros.

Antes da criação destes ficheiros, pode ver aqui os artigos do Google Buzz criadas por si. Se não pretender guardar artigosou comentários do Google Buzz nos ficheiros do Google Drive, pode eliminar imediatamente a sua conta e dados do Google Buzz.

Obrigado por utilizar o Google Buzz.