Usar um monitor ou TV no escuro por um período longo é uma forma bem fácil e conveniente de causar um esforço maior do que o normal aos seus olhos. O conceito de usar uma luz traseira para evitar isso não é novo — a Philips vinha incluindo algo assim em sua linha de TVs Ambilight há um bom tempo. O que eu não sabia é que existem soluções baratos nesse sentido.

Um pouquinho de ciência: quando você está em um ambiente escuro, as pupilas dos seus olhos se dilatam, aumentando a sua sensibilidade à pouca luz existente. (Por isso que, logo ao apagar a luz, você não enxerga absolutamente nada, mas depois passa a enxergar ao menos o contorno das coisas.) Se você ficar um longo tempo olhando para uma tela brilhante nestas condições, a luz emitida por ela vai ser forte o bastante para agredir os seus olhos adaptados a uma quantidade menor de luz. Isso pode causar inclusive desconforto muscular no rosto, que instintivamente vai tentar ficar semicerrando os olhos para protegê-los. A solução pode ser usar uma iluminação oblíqua na parede ao redor da tela, se isso for possível, o que faz com que as suas pupilas se dilatem menos.

O que eu nunca tinha percebido até ler este artigo do Ars Technica é que uma TV com alguma tecnologia similar à Ambilight não é a minha única opção se eu quiser maior conforto nas minhas noites de trabalho e/ou jogatina. Descobri que há um produto chamado “Antec Halo 6 LED Bias Lighting Kit” à venda na Amazon por meros 13 dólares, que não passa de uma tripa de luzes LED brancas para ser afixada atrás do seu monitor ou TV, resolvendo o problema. Indo além disso e do que o Ars citou, no DealExtreme.com é possível encontrar vários modelos dessas “LED strips”, por preços sempre ao redor de 10 dólares, que provavelmente fazem a mesma coisa — e da última vez que eu comprei lá, eles entregavam no Brasil sem custo de frete, ao contrário da Amazon.

Se funciona? Eu não sei, porque ainda não testei. Mas Ben Kuchera, redator do Ars, testou e conta a sua experiência:

Eu me surpreendi com os resultados: meus olhos sentiram-se mesmo melhores após longas sessões no computador, e até mesmo os músculos do meu rosto ficaram mais relaxados. Na noite seguinte eu tentei a minha maratona no computador sem as luzes e senti novamente os olhos forçados e o desconforto no final. É sempre possível que exista um efeito placebo aqui, mas depois de tentar dos dois jeitos, os resultados me pareceram imediatos e fortes: a iluminação ajuda.

É claro que isso só faz sentido e seria útil se você rotineiramente passa a noite na frente de uma grande tela brilhante em uma sala com pouca iluminação. Como eu. Por isso eu quero tentar essa iluminação LED traseira o quanto antes no meu monitor.

E você? Usa algo assim? Tem vontade ou necessidade? [Ars Technica]