Na primeira vez que vi esta imagem capturada pelo Observatório Chandra, eu instantaneamente lembrei de dúzias de cenas em filmes, jogos e ilustrações de ficção científica – naves interestelares se preparando para passar por portais do hiperespaço ou por wormholes. Esta foto é espetacular.

O que faz isso parecer um wormhole é o fato da galáxia em primeiro plano estar agindo como lente gravitacional: sua gravidade dobra a luz, amplificando e deformando o que está por trás dela. A imagem combina cores visíveis e o raio-X – em rosa – de um quasar localizado a cerca de 6 bilhões de anoz-luz da Terra. Ela está na constelação Crater.