Há poucos dias o Google comprou o Meebo, aquele site e app de dispositivos móveis que permite bater papo em um punhado de redes — Facebook, GTalk, MSN etc. O que muitos usuários do serviço temiam vai acontecer, afinal: logo o serviço será descontinuado, com uma única (e estranha) exceção.



É típico do Google comprar empresas, absorver a talentosa mão de obra e ou transformar ou fechar os serviços outrora oferecidos. Com o Meebo não será diferente: a partir de 11 de julho quase todas as ofertas do Meebo serão encerradas. Meebo Messenger (site), compartilhamento via Meebo, Meebo Me (widgets) e todos os apps móveis (Android, iOS e BlackBerry) deixarão de funcionar. Na página do anúncio, o Google mostra como baixar os logs das conversas, que também ficarão disponíveis até 11 de julho.

O único serviço sobrevivente é o controverso Meebo Bar, uma barra de “utilidades” não tão úteis para sites que, além de botões de redes sociais e conteúdo relacionado, exibe anúncios e permite fazer check-in (!?) em sites. Parece que há alguma demanda pelo serviço, então ele continuará a existir e com o tempo será atualizado com melhorias. Para todos os outros, é hora de buscar alternativas e torcer para que nem Google, nem Facebook as adquiram futuramente — o destino costuma ser cruel com quem é comprado por essa dupla. [Meebo via TechCrunch]