Sabemos muita coisa sobre o Windows Phone 7, mas não muito sobre as entranhas do sistema operacional. Agora, mais detalhes vieram à tona – por exemplo, há uma forte vínculo com o Windows Live ID.

Um Windows Live ID é tão essencial para o WP7 quanto uma conta do Google é para o Android, pois é a chave para o Marketplace e a sincronização de dados no aparelho – que basicamente não rodará sem ele.

O sistema é de 32 bits, e a arquitetura tem duas camadas de software: um espaço de kernel (kernel, sistema de arquivos e renderização gráfica) e outro de usuário (o shell e a plataforma de aplicativos). Os gráficos em 3D rodam com o uso de Direct3D 11 comum (baseado no DirectX 10), não uma versão móvel piorada. Cada processo pode ter até 1 GB de memória virtual alocada, em um espaço total de 2 GB.

Aparentemente, todas as atualizações de sistema serão distribuídas via Microsoft, com updates menores pelo ar, e grandes por meio de sincronização com o software do Zune. Confira maiores detalhes no Tweakers.net. [Tweakers via BGR]