A sua câmera fotográfica digital é bem fantástica. Não? Tudo é relativo, logo, se você fizer essa afirmação tomando por base as primeiras DSLR comerciais do início da década de 1990, então está tudo bem. Você sabia, por exemplo, que a primeiríssima delas tinha bateria e disco rígido separados do corpo da câmera?

Marc Aubry comprou a primeira DSLR digital lançada e outras 26 depois dela, sempre registrando suas aquisições em fotos. Ele compilou esse material, de 1991 até os dias de hoje e, olha… quanta evolução!

Vendo a primeira, uma Kodak DCS 100 (acima) com resolução máxima de 1,3 MP, parece até que as coisas não eram muito diferentes naquela época em termos visuais. Mas, hey, a bateria e o disco rígido (!) de respeitáveis 200 MB não ficavam no corpo da máquina, mas sim em uma caixa à parte ligada por um fio.

A sua sucessora, DSC 200, já vinha com tudo em um corpo só, dando início a uma tendência de baterias gigantes na parte inferior das câmeras que duraria uns bons anos.

Nikon DSC 200.

Em 1999 o corpo encolheu um pouco, mas não se deixe enganar: essa Minolta RD3000 parece pequena, mas a profundidade dela é bem, bem grande.

Minolta RD3000.

Entre várias Kodak, Nikon e Canon, em 2002 Arbry comprou a primeira digital da Sigma, modelo SD-9:

Sigma SD 9.

E chega a ser curioso um passeio histórico por DSRLs terminar com uma micro quatro-terços, a Lumix G1 da Panasonic.

Lumix G1.

Para ver todas as fotos em tamanho grandão, siga o link ao lado. [BuzzFeed]