A Blue Origin, empresa do bilionário Jeff Bezos, anunciou nesta segunda-feira (25) o seu mais novo projeto, construir uma estação espacial, a Orbital Reef, que começará a operar até a segunda metade desta década.

De acordo com o comunicado da companhia, a estação abrirá o próximo capítulo da exploração e desenvolvimento do espaço, facilitando o crescimento de um ecossistema vibrante e modelo de negócios para o futuro.

O anúncio chega em um momento em que a Estação Espacial Internacional (ISS) está prestes a se aposentar e diversas agências estão apresentando projetos de estações orbitais para ficarem na baixa órbita da Terra. A Blue Origin não está sozinha nessa empreitada, ela conta com ajuda da Sierra Space, subsidiária da Sierra Nevada Corp. e outros nomes como a Boeing, Redwire Space, Genesis Engineering Solutions e Arizona State University.

Brent Sherwood, vice-presidente sênior de Programas de Desenvolvimento Avançado da Blue Origin, disse no mesmo comunicado que por mais de sessenta anos, a NASA e outras agências espaciais desenvolveram voos espaciais orbitais e habitações espaciais, preparando para os negócios comerciais decolarem nesta década. 

Assine a newsletter do Gizmodo

A Blue Origin afirma que fornecerá serviços “ponta a ponta” para qualquer pessoa que deseje usar a estação e se orgulha de que a órbita terá uma “arquitetura de sistema aberto” que permitirá que uma variedade de pessoas e clientes usem as instalações. No texto, Bezos cita uma lista de possíveis usuários que incluía agências espaciais, agência de mídia e viagens, empresários e investidores.

 

“Isso é empolgante para nós porque este projeto não substitui o duradouro ISS, mas dá um passo adiante para cumprir uma posição única na órbita baixa da Terra, onde pode servir a uma gama de empresas e hospedar equipes não especializadas”, disse John Mulholland, VP da Boeing e gerente de programa da Estação Espacial Internacional.