O Vero deveria ser um Instagram melhor. Ele deveria salvar as mídias sociais. Ele deveria fazer todas as coisas que outras novas redes sociais, como Ello e Peach, prometeram. Mas acontece que ele não faz quase nada, e seu CEO é genuinamente terrível.

Ex-executivo do Facebook recomenda que você dê um tempo nas redes sociais
Lei quer te dar a opção de dizer não antes de ser jogado em um grupo chato de WhatsApp

Lançado em 2015 com o objetivo de colocar as relações em primeiro lugar, o Vero, ao primeiro olhar, é quase que uma versão noturna do Instagram que não te força a cortar suas fotos, além de possuir muitas funções auxiliares para classificar os vários interesses que seus usuários tem. Tudo isso seria bom se o app funcionasse corretamente. Mas, desde que o baixei no início desta semana, não consegui carregar nenhuma foto. Enviar imagens para um aplicativo de compartilhamento de imagens é, acredito eu, uma função central, mas eu posso estar esquecendo de algo. Nada é impossível, afinal.

A busca também não funciona direito. O aplicativo reporta a mensagem “tempo esgotado do servidor” repetidamente quando está aberto e, quando eu finalmente o fecho, ele me enche de notificações push para “completar minhas coleções”, outra função que também não funciona.

Um representante do Vero me deu a seguinte resposta:

Olá,

Estamos atualmente passando por problemas técnicos intermitentes devido a um trafego extremamente alto. Como resultado, algumas partes da plataforma podem não funcionar corretamente. Estamos trabalhando para resolver isso o mais breve possível! Peço desculpas pela inconveniência.

Caso o seu problema persista depois que os problemas técnicos forem resolvidos, peço que nos avise e atribuirei um de nossos desenvolvedores para avaliar a questão para você.

Obrigado,

Isso tende a ficar mais compreensível quando você descobre que, como explica o Daily Beast, o app alcançou o primeiro lugar na App Store nos EUA na categoria redes sociais esta semana, ultrapassando 1 milhão de downloads.

E o que são algumas dificuldades técnicas em troca do futuro conexões significantes que o aplicativo nos promete? Pelo que parece, são o suficiente para descobrir que a equipe por trás do Vero é liderada por um notório violador de direitos trabalhistas. Conforme divulgou o Daily Beast:

Antes de iniciar suas empreitadas nas mídias sociais, [CEO Ayman] Hariri serviu como CEO adjunto e vice-presidente da agora extinta empresa de construção da sua família, Saudi Oger, um negócio que serviu como fonte da maior parte das riquezas de sua família […] sob o controle de Hariri, mais de 31 mil reclamações por falta de pagamento de salários foram registradas contra a Saudi Oger.

A companhia era tão negligente que em alguns casos o governo da Arábia Saudita teve que interferir e providenciar comida e suprimentos básicos para os trabalhadores renegados pela empresa.

A Saudi Oger fechou as portas em julho do ano passado, deixando milhares de trabalhadores sem pagamento. E se isso não fosse o bastante, a companhia e seu CEO também são acusados de tráfico de pessoas.

Instagram e sua empresa-mãe, o Facebook, sabem que uma significante porção dos usuários talvez queiram uma alternativa às redes. O Vero apenas não é essa alternativa.

Caso você tenha entrado na onda e feito uma conta no Vero, deletar seu perfil é possível, mas não é tão simples quanto deveria ser. Clique em painel (segundo ícone do cabeçalho, ao lado da lupa), então clique no ‘?’ no canto superior esquerdo, abaixo do logo do app, escolha ‘Excluir minha conta’, inclua seus registros, caso deseje, escreva uma razão para deletar seu perfil e clique em enviar.

Deletar o perfil e seus registros não é algo imediato. O suporte retornará o contato e, visto que muita gente está fazendo mesmo, isso pode demorar.

Atualização:  Um representante do Vero contatou o Gizmodo dizendo que a sequência de fatos ligando Ayman Hariri com a Saudi Oger, mencionada pelo The Daily Beast, estava errada. Nós achamos estranho que a única fonte dizendo que Hariri tinha deixado de atuar na Saudi Oger em dezembro de 2013 foi editada anonimamente na Wikipedia na terça-feira (27).

O Gizmodo achou vários outros links após 2013 dizendo que Hariri continuava atuando na Saudi Oger. Em uma deles, havia uma entrevista com o primo do pai de Hariri. O link mais recente, de 17 de fevereiro de 2016, é um comunicado à imprensa do próprio Vero que se refere ao CEO da companhia da seguinte forma:

Ayman Hariri é cofundador e CEO da plataforma social da próxima geração Vero. Ele também é vice-presidente e CEO adjunto da Saudi Oger Ltd, uma das maiores e diversificadas empresas de construção da Arábia Saudita. Antes de ocupar esses cargos na Vero e na Saudi Oger, ele ajudou a fundar a empresa de software de gerenciamento de identidade Epok. Ayman vive em Riade na Arábia Saudita com sua esposa e três filhos.

Esquisito, né?

[Daily Beast]