Há quase vinte anos, uma empresa trazia ao mercado o i-glasses, óculos de realidade virtual para PC e videogame que prometia “uma tela pessoal de 80 polegadas com você o tempo todo”.

Agora que estamos empolgados com dispositivos como o Oculus Rift, Google Glass e smartwatches, é uma boa hora para relembrar como era a computação vestível do passado – mais especificamente, de 1995.



Com duas telas LCD de 0,7 polegada e resolução 640×480 em cada olho, o i-glasses queria transportar você para um mundo 3D – sim, a terceira dimensão ainda tentava virar moda na época:

Viaje para outro universo, voe em um simulador de voo, assista a um filme em 3-D ou prepare uma apresentação de negócios – a nossa capacidade 3-D deslumbrante acrescenta uma nova dimensão, não importa se você esteja viajando ou o que você esteja assistindo.

As imagens eram transmitidas por fios conectados ao computador ou console, e se deslocavam com o movimento da sua cabeça. Pesando cerca de 220g, ele também tinha “som estéreo Hi-Fi” e podia ser usado com óculos de grau.

iglasses2

Como aponta o BuzzFeed, eles eram vendidos inicialmente para gamers. O material promocional dizia que o i-glasses era compatível com simuladores de voo como EF 2000 e Flight Unlimited, além de jogos de tiro como Descent e Doom. No entanto, custando até US$800 – mais caro que um bom monitor na época – ele não deslanchou.

Dois anos depois, a i-O Display Systems – empresa criadora dos óculos – mudou o foco do produto. A ideia agora era oferecê-lo para uso mais comercial. Por exemplo, como um “sistema para apresentação de vendas” (tipo um PowerPoint em 3D?), ou como uma distração para pacientes de dentistas:

Os i-glasses estão sendo usado por milhares de dentistas em todo o mundo como um dispositivo de distração dental. Distrair o paciente o mantém calmo, e o faz querer voltar. Este é o dispositivo que pacientes pedem pelo nome.

Infelizmente, era muito cedo para esses óculos de realidade virtual. (A empresa i-O Display Systems parece ainda existir, usando a marca i-glasses para vender HMDs, telas para usar à frente dos olhos.) Será que seus correspondentes atuais – o Google Glass e o Oculus Rift – também chegaram cedo demais? [BuzzFeed e i-glasses]

GIF por BuzzFeed; imagem inicial via Wired