O feedback do toque vem avançando rapidamente nos últimos tempos, e agora chegamos ao estágio em que podemos usar ultrassom para criar formas 3D que você pode tocar e sentir no ar.

>>> 7 conceitos que mostram o futuro do design para interfaces de usuário

Nós já vimos por aqui um dispositivo que usa ultrassom para criar feedback tátil no ar, mas em uma superfície 2D. Agora, pesquisadores do grupo Bristol Interaction and Graphics criaram volumes 3D com uma técnica semelhante.

Eles explicam como isso funciona:

O método utiliza ultrassons – concentrados nas mãos acima do dispositivo – que podem ser sentidos. Ao concentrar padrões complexos de ultrassom, as perturbações do ar podem ser sentidas como formas 3D flutuantes… O sistema gera uma forma 3D invisível que pode ser adicionada a telas 3D, para assim criar algo que pode ser visto e sentido.

Os pesquisadores demonstram isso no vídeo acima, projetando volumes 3D em óleo, onde o ultrassom pode ser visto como perturbações na superfície. E funciona mesmo! A pesquisa foi publicada no periódico ACM Transactions on Graphics e estará em exibição esta semana na feira SIGGRAPH Asia 2014, em Shenzhen (China).

A primeira utilização desse sistema no mundo real poderia ser na medicina, ajudando médicos a sentir tumores renderizados a partir de tomografias, por exemplo, muito antes de levar o paciente a uma sala de operações.

Mas como dissemos aqui, isto pode apontar para o futuro das interfaces de usuário, tocando em uma imagem flutuante onde parece não haver nada. É um truque que eu certamente gostaria de experimentar. [University of Bristol]

GIF via YouTube