Um voo de Nova York para Londres pousou quase uma hora antes do prazo, batendo o recorde de voo transatlântico mais rápido da história neste percurso.

O trecho não é nenhuma novidade: Nova York para Londres, aproximadamente seis horas de viagem. Mas o voo DY7014 da Norwegian Airlines dessa segunda-feira (15) foi efetuado em apenas cinco horas e treze minutos – os 284 passageiros a bordo pousaram 53 minutos antes do horário previsto.

Mas isso não aconteceu graças a uma nova e muito mais rápida aeronave ou até mesmo devido a um piloto ‘pé de chumbo’. O Boeing 787 Dreamliner operado pela companhia de baixo custo completou o trecho de 5585 km quase uma hora mais cedo devido a favorável condição climática do dia.

Como explica a companhia em um comunicado à imprensa, o voo 7014 se “beneficiou das fortes correntes de jato sobre o Oceano Atlântico que atingiram o máximo de 326 km/h”. Dados do site Flight Tracker comprovam que, graças aos ventos, a aeronave atingiu a velocidade de 1.249 km/h durante o voo.

O capitão do voo, Harold van Dam, afirma que, se não fossem as pequenas turbulências que ocorreram durante o percurso, o avião teria atingindo uma velocidade ainda maior.

Capitão Harold van Dam (Créditos: Norwegian Airlines)

A técnica utilizada por van Dam é comum entre os capitães, como explica o Telegraph. As correntes de jato cruzam o globo do oeste para o leste, mas é necessário um piloto habilidoso para tirar proveito delas — sabendo utilizá-las, é possível diminuir a duração do percurso e até economizar combustível.

Apesar de toda velocidade e de ter batido o recorde, o voo da Norwegian Airlines foi apenas três minutos mais rápido que o título anterior. Até então, a British Airways mantinha o título de voo transatlântico mais rápido entre Nova York e Londres — em 2015, um voo da companhia completou o trecho em cinco horas e dezesseis minutos.

[Time via Telegraph]

Imagem de topo: Boeing 787 (Créditos: Norwegian Airlines)