Tanto amantes do Menu Iniciar quanto engenheiros amadores vão ficar animados com esta notícia: a Arduino e a Microsoft estão se unindo para tornar o Windows 10 o primeiro sistema operacional certificado para a plataforma.

A Microsoft diz que será possível combinar os poderes do hardware Arduino com o software Windows em uma sinergia que vai permitir às fabricantes criar vários dispositivos legais e baratos — projetos que podem envolver GPS, telas sensíveis ao toque, reconhecimento de voz, processamento de imagem, áudio avançado, e assim por diante.

“Por exemplo, uma câmera de segurança pode incluir Arduino nos controles de motores para inclinar/girar a câmera”, disse a Microsoft em um comunicado à imprensa. O desenvolvedor poderá, então, usar a “plataforma universal do Windows para criar uma ótima interface de usuário, conectar a câmara na nuvem, processar a imagem para detecção de movimento e adicionar reconhecimento de voz/rosto”.

Duas novas bibliotecas de código aberto, Windows Remote Arduino e Windows Virtual Shields, já estão disponíveis. A primeira permite que um dispositivo Arduino controlado sem fio execute comandos em um app universal para Windows. Já a outra permite que um Arduino acesse qualquer hardware e sensor de um dispositivo com Windows 10.

Este é o mais recente anúncio de grandes empresas que abraçam e autorizam o movimento maker, que já percorreu um longo caminho para além de garagens e bancadas de trabalho caseiras. [Microsoft]

Foto por Microsoft