Já sabíamos que Steve Jobs estava envolvido no projeto do tablet da Apple, mas o Wall Street Journal diz que ele "cancelou o projeto duas vezes em anos recentes". Isso aí: o tablet da Apple. Cancelado. Duas vezes. Por quê?

Na primeira vez, parece que ele cancelou o tablet porque a bateria durava muito pouco, e na segunda vez, porque o tablet tinha "memória insuficiente". Ambos parecem ser pequenos obstáculos, nenhum pecado capital: por acaso o iPhone, por exemplo, é perfeito? Mas gostamos que Steve Jobs — e a Apple — estão sendo bastante disciplinados ao criar o tablet: ele fica ainda mais promissor.

O WSJ também revela que Jobs está bastante envolvido com o "gadget touchscreen". Bastante mesmo: isso tem sido "desagradável para alguns empregados da Apple, que haviam se acostumado com um certo nível de liberdade quanto a estratégia e produtos" enquanto Jobs estava de licença médica. E "as pessoas tiveram que se reajustar", segundo a fonte.

O artigo está cheio de citações de anônimos "familiares com a situação" da Apple, mas o próprio Steve Jobs foi contatado e respondeu com um curto "Muitas das suas informações estão incorretas". Bem, se ele não negou especificamente a existência de um tablet da Apple, ainda podemos sonhar. [The Wall Street Journal]