O SSD oferece velocidades de leitura e escrita bem maiores que um disco rígido comum. E é possível ir ainda mais rápido: prepare-se para se surpreender com um novo sistema de armazenamento proposto pela Intel e Micron, que promete velocidades 1.000 vezes mais rápidas que as memórias flash NAND atuais.

>>> SSDs podem chegar a até 10 terabytes com esta tecnologia 3D

O novo tipo de memória, chamado 3D XPoint (pronunciado cross-point), é aparentemente 1.000 vezes mais rápido que as memórias NAND, tanto para ler quanto para copiar dados, além de também ser mais durável e denso.

Segundo a CNET, ela é dez vezes mais densa que a memória NAND, o que permite inserir mais capacidade em um mesmo tamanho físico e ainda assim manter a eficiência energética. A Intel e a Micron também dizem que ela terá um preço “acessível”: o custo por bit está entre a RAM tradicional e o SSD.

As empresas afirmam que a XPoint pode ser usada tanto para memória de sistema quanto para armazenamento não-volátil, sugerindo que ela pode substituir RAM e SSDs. (No entanto, ela é mais lenta que a tecnologia DRAM usada atualmente.)

memorytech

A princípio, computadores usarão a PCI Express para interagir com a memória, mas a Intel afirma que tais conexões não poderão usufruir de toda a velocidade da nova memória. Por isso, uma nova estrutura de placa-mãe será necessária para aproveitá-la ao máximo.

A XPoint armazena dados de uma maneira totalmente diferente que a NAND, usando uma arquitetura descrita como um tabuleiro de damas tridimensional. A Computerworld explica:

Cada célula está conectada a linhas de metal na parte de cima e de baixo, que são perpendiculares uma à outra e permitem conexões rápidas. A célula em si é constituída por um interruptor e o elemento de memória, sem a necessidade de um transistor. Ele não armazena dados colocando elétrons em movimento, como a NAND faz, e sim mudando a resistência do próprio material…

Os condutores perpendiculares conectam 128 bilhões de células de memória densamente carregadas, cada uma armazenando um único bit de dados.

Cada placa da XPoint, mostradas na figura acima, armazena 128 GB de dados por duas camadas de memória — é esperado, no entanto, que o número de camadas aumente no futuro. Por enquanto, a Intel e a Micron preveem tornam a memória disponível em algum momento do ano que vem. O preço, entretanto, continua um mistério. [CNET e Computerworld]