As pessoas têm consciência que os raios ultravioletas são prejudiciais à pele, pois podem causar câncer, mas você sabia que eles podem ser também prejudiciais aos olhos? O fato é que a longa exposição pode causar catarata, fotoceratite (uma espécie de queimadura ocular), piterigio (espécie de carne esponjosa do olho) e o envelhecimento da pele na região ocular.

Para tentar prevenir essas enfermidades que, repito, são causadas apenas com longa exposição a raios ultravioleta, a alemã Zeiss começará a vender todas suas lentes a partir de novembro com uma tecnologia chamada UV Protect que, como o nome sugere, protege os olhos da radiação ultravioleta.

Lentes sujas e má higiene causam proliferação de ameba que pode levar à cegueira
Lentes de contato que escurecem no sol vão te proteger de raios UV (e te deixar assustador)

O que a empresa mostra como diferencial dessas lentes com UV Protect é que elas protegem de radiação de ondas de até 400 nm. De acordo com a Zeiss, a maioria das lentes transparentes à venda no Brasil com proteção de raios ultra-violetas protegem de ondas até 380 nm, o que faz com que elas não preserva completamente o olho contra a radiação ultravioleta.

A conversa até o momento foi só de lentes transparentes convencionais, mas a situação muda em lentes de óculos de sol de boa procedência, lentes transparentes caras (pares que custam na casa dos R$ 900), além de boa parte das lentes translúcidas. Todas essas bloqueiam raios ultra-violetas.

Algumas das doenças causadas com a longa exposição aos raios ultravioletas. Crédito: Zeiss

Com as lentes UV Protect, a Zeiss quer popularizar esse tipo de proteção, tanto é que da linha mais barata, que custa a partir R$ 200, até as mais caras, que custam na casa dos R$ 1.000, terão a proteção. De acordo com a companhia, elas estarão disponíveis em óticas a partir de novembro.

Devo me preocupar com isso?

Eu não uso óculos, mas boa parte das pessoas que conheço se preocupam prioritariamente com uma boa armação e lentes que não sejam os olhos da cara. Então, decidi bater um papo com quem conhece o assunto para falar sobre essa história de proteção contra raios UV de 400 nm.

A questão de se usar lentes com proteção UV de 400 nm tem relação com prevenção mesmo, como nos contou Milton Ruiz Alves, que é oftalmologista e professor  da faculdade de Medicina da USP. Segundo ele, a nossa exposição à radiação é cumulativa e pode causar danos a longo prazo. “Quando a luz destrói os fotoreceptores [dos olhos], a degeneração da mácula relacionada à idade é irreversível”, afirmou em conversa com o Gizmodo Brasil. Isso pode ser especialmente grave com a chegada da velhice.

Paralelo a essa questão da radiação, existe toda uma discussão sobre a luz azul — presente nas telas de smartphones, computadores e TVs. Com o crescimento da exposição a esse tipo de fonte, a indústria já tem se mobilizado para achar soluções para isso.

Não é nenhum segredo que ficar muito tempo em frente ao computador cansa a visão, e que ficar mexendo no computador ou no smartphone pouco antes de dormir pode fazer a pessoa perder o sono — isso afeta o ciclo circadiano, pois a luz engana o corpo, como se tivesse despertando, quando você deveria estar dormindo. Então, algumas empresas já estão desenvolvendo óculos com filtro azul — no caso, acessórios com lentes apenas para quando for mexer por um longo período de tempo com tais dispositivos para evitar cansar a vista.

De modo geral, enquanto você não precisa de um par de óculos específico para luz azul, o negócio é desligar a TV e ler um livro fazer pausas de tempos em tempos para dar uma calibrada nos olhos, olhando para o horizonte por alguns segundos. O seu EU futuro agradece.

Imagem do topo: Pexels