Tecnologia

Zuckerberg grava vídeo trançando o cabelo da filha com ajuda de IA

Vídeo demonstra potencial do Meta AI, assistente virtual da companhia, além de óculos inteligentes da Ray-Ban em parceria com a Meta
Imagem: Wikimedia Commos/Reprodução

O que você já aprendeu a fazer usando inteligência artificial? Preparar uma receita nova, planejar uma viajem, quem sabe? Mark Zuckerberg aprendeu a trançar o cabelo da filha.

O CEO da Meta compartilhou o momento em seu Instagram na última segunda-feira (17) — aproveitando o ensejo para divulgar um novo produto e o potencial da IA da Meta, claro. Quem destacou primeiro a história foi o site Mashable.

O vídeo expõe o potencial do Meta AI, a assistente virtual da companhia, ao utilizar os óculos inteligentes da Ray-Ban em parceria com a Meta. A primeira cena do vídeo mostra o fundador do Facebook de frente para o espelho, usando o gadget. Depois, ele vira em direção à sua filha e pergunta como se fazia uma trança.

Em seguida, a assistente virtual começou a explicar o passo a passo do zero: pentear o cabelo, separá-lo em três partes e cruzá-lo até completar. Enquanto isso, Zuckerberg filmou o procedimento em tempo real, que ainda recebeu uma ajudinha da filha para pegar o elástico. Como é de praxe, o rosto da criança foi tampado todo o momento, desta vez com um emoji. Zuck costuma preservar a imagem das crias na internet, e não divulga o rosto dos filhos nas redes sociais.

Ao finalizar, o CEO da Meta pediu para a assistente virtual para enviar uma tirar uma foto do penteado e enviá-la para sua esposa, a pediatra e filantropa Priscilla Chan, no WhatsApp.

“Finalmente aprendi a trançar. Obrigado, Meta AI”, diz a legenda da publicação.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Mark Zuckerberg (@zuck)

Zuckerberg veste Ray-Ban Meta

O vídeo é uma clara demonstração dos potenciais do Meta AI. Em setembro, a Meta apresentou a assistente capaz de interagir com você como se fosse, de fato, uma pessoa.

O recurso está disponível nas principais plataformas do conglomerado: WhatsApp, Instagram e Messenger. A empresa também informou que o recurso chegaria “em breve ao Ray-Ban Meta e Quest 3”.

A publicação no Instagram mostra o potencial do vestível. Chama a atenção a possibilidade de enviar fotos pelo WhatsApp com um único pedido, sem nem precisar pegar o celular, por exemplo. Tudo isso em um óculos da Ray-Ban bem estiloso nos modelos Wayfarer e Headliner.

Outros detalhes do Ray-Ban Meta merecem destaque. É o caso da câmera de 12 megapixels, que podem ser usados para fazer lives no Instagram e Facebook. O óculos inteligente também é capaz de fazer chamadas, receber comandos de voz e possui hastes sensíveis ao toque para controlar músicas, ativar a câmera e muito mais.

Para carregá-lo, o óculos vem com a capinha tradicional da Ray-Ban, mas adaptada para repor a energia do wearable.

Nos Estados Unidos, o Ray-Ban Meta pode ser adquirido com preços a partir de US$ 299 (cerca de R$ 1.510 em conversão direta). Não há previsão de lançamento do vestível no Brasil.

Assine a newsletter do Gizmodo

Bruno De Blasi

Bruno De Blasi

Jornalista especializado em tecnologia e carioca da gema. Já passou pelas redações do iHelp BR, Olhar Digital, Tecnoblog e TechTudo. É fã de música, cultura nerd e cinema. Nas horas vagas, está lendo, programando ou tocando baixo.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas